correios

CTT comparticipa vacina da gripe aos colaboradores

imagem_abertura_ctt_ecommerce_artigo_06

Empresa irá comparticipar com 3,90 euros (metade do preço de venda ao público deste medicamento) o custo da vacina da gripe.

Os CTT vão comparticipar o custo da vacina da gripe aos colaboradores, uma medida de proteção dos colaboradores em ano de pandemia do covid-19. A companhia não adianta o valor dos custos com esta medida, já que a mesma dependerá da adesão dos colaboradores.

A empresa irá comparticipar com 3,90 euros (cerca de metade do preço de venda ao público, com receita médica, deste medicamento) o custo da vacina da gripe. Os colaboradores interessados devem ter uma prescrição médica para a vacina cuja toma é recomendada pelo Ministério da Saúde.

A vacina é atualmente apenas de administração gratuita nos Centros de Saúde, a pessoas a partir dos 65 anos, com diabetes, que realizam diálise, com trissomia 21, transplantados ou profissionais de saúde.

Mas os colaboradores CTT, com prescrição médica, podem tomar a vacina nas farmácias, com metade do custo comparticipado, já que a “organização desta campanha conta com a parceria com a Associação Nacional de Farmácias (ANF), permitindo uma maior comodidade na toma da vacina numa das cerca de 2.800 farmácias portuguesas aderentes à rede da ANF, estando assegurados os protocolos de maior segurança e a reserva da mesma”, refere os CTT.

“Os custos dependerão da adesão dos colaboradores à Campanha”, refere fonte oficial da empresa quando questionada pelo Dinheiro Vivo.

“Com esta campanha, os CTT pretendem salvaguardar a saúde e bem-estar dos seus Colaboradores, sendo a vacinação contra a gripe considerada a principal medida de prevenção desta doença”.

(notícia atualizada dia 17 de setembro às 12h15 precisando que o valor de venda deste medicamento referido no texto é com receita médica )

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Fotografia: Arquivo/ Global Imagens

Transações de casas caíram 35,25% em abril. Preços começam a abrandar

Ramiro Sequeira TAP

Novo CEO da TAP diz ser vital ter “bom senso e calma” para tomar decisões

(JOSÉ COELHO/LUSA)

Cadeias de retalho contra desfasamento de horários. Aguardam publicação da lei

CTT comparticipa vacina da gripe aos colaboradores