correios

Veja a lista dos 8 postos dos CTT encerrados a partir de hoje

Pedro Granadeiro / Global Imagens
Pedro Granadeiro / Global Imagens

Os CTT confirmam o encerramento esta sexta-feira de oito estações dos correios, no âmbito do plano de reestruturação da empresa.

Os CTT confirmam o encerramento, a partir desta sexta-feira, de oito estações dos correios, dos quais três em Lisboa, no âmbito do plano de reestruturação da empresa.

As estações encerradas esta sexta-feira são a da Avenida, em Loulé, a de Filipa Lencastre, em Belas, a do Lavradio, no Barreiro, a da Universidade, em Águeda e as da Junqueira, Olaias e Socorro, em Lisboa.

Segundo fonte oficial dos CTT, estes 8 pontos fazem parte dos 22 que, no início do mês, os Correios confirmaram serem objeto de ajustamento da rede de oferta. O ajustamento será concretizado ao longo do primeiro trimestre, tendo-se já iniciado. Simultaneamente, os CTT pretendem abrir 14 novos pontos de acesso.

“Os serviços prestados nestes oito pontos de acesso CTT passam a partir de hoje a ser prestados por outros pontos de acesso CTT que distam a uma média de mil metros dos anteriores”, disse ao Dinheiro Vivo a mesma fonte.

“Em resumo, depois da conclusão final desta operação teremos uma redução máxima de 8 pontos de acesso, resultado do encerramento / transformação de 22 lojas próprias e da abertura de 14 postos de correio”, adiantou.

Contudo, mesmo deduzindo as oito estações agora encerradas, o total de pontos de acesso dos CTT no final de dezembro último seria de 2.362, um número superior em 23 ao número existente a 31 de dezembro de 2016, esclareceu a mesma fonte.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
António Ramalho (Novo Banco), Luís Pereira Coutinho (Banco Postal), Nuno Amado (BCP) e António Vieira Monteiro (Santander Totta). Fotografia: TIAGO PETINGA/LUSA

Transferências bancárias imediatas sim, mas com custos

Fotografia: Leonardo Negrão / Global Imagens

Lesados do Banif pedem indemnização de 100 milhões a Portugal e a Bruxelas

As associações representativas dos taxistas marcaram para esta quarta-feira uma manifestação nacional contra a promulgação pelo Presidente da República do diploma que regula as plataformas electrónicas de transporte como a Uber, Cabify, Taxify e Chaffeur Privé. Manifestação de Lisboa.
Táxis junto à rotunda do Marquês de Pombal 
( Nuno Pinto Fernandes/ Global Imagens )

Plataformas de transportes ganham pouco com concentração dos taxistas

Outros conteúdos GMG
Veja a lista dos 8 postos dos CTT encerrados a partir de hoje