correios

CTT vai começar a fazer entregas da Amazon em Portugal

Central de Cabo Ruivo dos CTT - Correios em Lisboa.

(Gerardo Santos / Global Imagens)
Central de Cabo Ruivo dos CTT - Correios em Lisboa. (Gerardo Santos / Global Imagens)

Em Espanha, o operador postal já era parceiro de entregas da Amazon. Acordo agora fechado para entregas em Portugal tem a duração de 3 anos

Os CTT vão começar a fazer entregas de encomendas feitas na Amazon em Portugal, após largos meses de negociação, apurou o Dinheiro Vivo. Os Correios não comentam esta informação.

O acordo agora fechado estava a ser negociado pelo menos desde o verão do ano passado. Na época, o então CEO Francisco Lacerda admitia a vontade de replicar em Portugal a parceria do operador postal com a Amazon em Espanha. Ao que foi possível apurar o acordo tem a duração de três anos, estendendo-se a todas as categorias de produto.

A intenção foi concretizada agora pela equipa liderada por João Bento, passando os Correios a ser um dos parceiros de entregas da empresa de ecommerce no mercado nacional, reforçando a área de negócio de expresso e encomendas.

Desde segunda-feira os CTT passaram igualmente a assegurar a distribuição das raspadinhas e lotarias no país em mais de cinco mil pontos de venda, depois de fechar acordo com a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa. Um negócio há muito ambicionado pelo operador postal, sabe o Dinheiro Vivo. A entrega era até aqui assegurada pela Urbanos Express encerrada pelo grupo Urbanos.

Até junho o segmento de expresso e encomendas representou 72,8 milhões de receitas, de um total de 355 milhões de euros de proveitos operacionais registado pelo operador postal no período. Deste montante, 45,9 milhões foram obtidos em Portugal (+3,9%), tendo sido transportados 9,8 milhões de objetos (+4,1%), sobretudo devido ao tráfego vindo do mercado externo.

Espanha é o segundo mercado com mais peso nas receitas do segmento de correio expresso e encomendas, com 25,9 milhões (-6,3%), impactado pela descida de 8,2% do tráfego “muito influenciado pela perda de um dos maiores clientes da Tourline”, empresa controlada pelos CTT.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
lisboa casas turismo salarios portugal

Taxa de juro do crédito à habitação cai para 1%

Lisboa, 18/02/2020 - Plenário da Assembleia da República - Debate quinzenal com o primeiro ministro.
Primeiro Ministro António Costa com os restantes ministros que compõem o governo.
Jerónimo de Sousa - PCP
(Leonardo Negrão / Global Imagens)

Jerónimo avisa Costa que “sem aumentos salariais” os “problemas vão aumentar”

O ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos (C), acompanhado pelo ministro de Estado e das Finanças, Mário Centeno e pelo presidente da CP, Nuno Freitas (E), na assinatura do contrato de serviço público entre o Estado e a CP, na Estação do Rossio, em Lisboa, 28 de novembro de 2019. JOSÉ SENA GOULÃO/LUSA

CP escapa a multas por atraso no contrato de serviço público

CTT vai começar a fazer entregas da Amazon em Portugal