crédito

Custo de financiamento das empresas cai para 3% em 2017

Banco de Portugal

O valor dos juros suportados pelas empresas não financeiras face aos empréstimos contraídos desceu 0,3 pontos percentuais em 2017, para os 3%.

O valor dos juros suportados pelas empresas não financeiras face aos empréstimos contraídos desceu 0,3 pontos percentuais em 2017, para os 3%, comparativamente ao ano anterior, referem dados divulgados pelo Banco de Portugal.

O rácio de cobertura dos juros suportados melhorou para 6,7, o que corresponde a um aumento de 1,1 face a 2016, adianta o banco central numa atualização do Boletim Estatístico, divulgada esta segunda-feira.

“Este aumento é transversal à generalidade dos setores de atividade, com exceção da eletricidade, que registou uma redução de 0,1 neste rácio”, adianta o Banco de Portugal.

A autonomia financeira, correspondente ao rácio capital próprio face ao total do ativo, aumentou 0,9 pontos percentuais para 36,3%, tendo o peso dos financiamentos obtidos no total do ativo descido 1,0 ponto percentual para 35,6% no quarto trimestre de 2017.

Quanto à rendibilidade bruta do ativo subiu 0,3 pontos percentuais para 7,3%. “A rendibilidade aumentou em todos os setores de atividade, exceto no setor da eletricidade, no qual diminuiu 1,1 ponto percentuais”, refere o Banco de Portugal, frisando que os maiores aumentos se registaram nos setores das sedes sociais, das indústrias e dos outros serviços.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje

Página inicial

Pedro Siza Vieira, Ministro da Economia
(Diana Quintela/ Global Imagens)

Siza Vieira. “Empresas portuguesas são naturalmente abertas ao exterior”

Antonoaldo Neves, CEO da TAP

Montijo não é solução para a TAP. “Queremos resolver o casamento com a Portela”

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Custo de financiamento das empresas cai para 3% em 2017