Saúde

Depois dos doces, a Nestlé quer “tratar” da sua saúde

Kit_Kat

A maior empresa de alimentação do mundo aposta em inteligência artificial e testes de ADN para crescer no ramo da nutrição saudável.

Tornou-se numa gigante com os doces. Mas agora quer crescer na alimentação saudável. A Nestlé aderiu à tendência da nutrição personalizada através da combinação de três fatores: inteligência artificial, testes de ADN e a nova obsessão por comida “instagramável”.

O programa “Nestlé Wellness Ambassador”, iniciado no Japão, já conta com cerca de 100 mil utilizadores que todos os dias enviam fotografias das suas refeições. Enviadas as fotos, os utilizadores recebem dicas de hábitos saudáveis e recomendações de suplementos personalizados.

O programa saudável pode custar 600 dólares por ano (cerca de 515 euros). Por este valor, os utilizadores recebem cápsulas, batidos e outros produtos ricos em vitaminas. As cápsulas, parecidas com as de café Nespresso, são verdadeiros cocktails personalizados enriquecidos com nutrientes. Mas não é só. É também enviado um kit caseiro para retirar amostras de sangue e ADN de modo a identificar a suscetibilidade de doenças como colesterol ou diabetes.

Em 2016, o antigo CEO da Nestlé, Peter Brabeck-Letmathe, já tinha proposto programas personalizados de dieta, defendendo que era este o futuro da nutrição. “Usando uma cápsula semelhante a uma Nepresso, as pessoas poderão tomar cocktails de nutrientes individualizados ou preparar as suas refeições através de impressoras 3D, de acordo com as recomendações registadas eletronicamente”, referiu no seu livro “Nutrição para uma Vida Melhor”.

Com 152 anos de existência, a Nestlé tem vindo a mudar o rumo. Perante uma sociedade com cada vez menos açúcar, a empresa fez uma série de investimentos em opções mais saudáveis, como é exemplo a Sweet Earth Foods, uma empresa dedicada à confeção de refeições vegetarianas, e o Freshly, um serviço de entrega de refeições. Em março deste ano, a empresa de doces mais conhecida do mundo comprou, ainda, a fabricante canadiana de suplementos dietéticos Atrium Innovations por 2,3 mil milhões de dólares (cerca de 2 mil milhões de euros).

Citado pela agência internacional Bloomberg, o diretor de negócios da Nestlé no Japão, afirmou que esta é a missão da marca para o século XXI, reforçando até que o segmento de bem-estar poderá responder a metade das vendas no Japão.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Fotografia: direitos reservados

RGPD. Um ano depois, mercado português pede maturidade e legislação

Certificados

Famílias investiram uma média de 3,3 milhões por dia em certificados este ano

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa (C), durante a cerimónia militar do Instituto Pupilos do Exército (IPE), inserido nas comemorações do 108.º aniversário da instituição, em Lisboa, 23 de maio de 2019.  ANTÓNIO PEDRO SANTOS/LUSA

Marcelo: “Quem não for votar, depois não venha dizer que se arrepende”

Outros conteúdos GMG
Depois dos doces, a Nestlé quer “tratar” da sua saúde