Deutsche Bank e Commerzbank abandonam fusão

A decisão já era esperada depois de dificuldades em fechar os detalhes do negócio entre os gigantes da banca alemã.

Era um fim anunciado. Os bancos alemães Deutsche Bank e Commerzbank decidiram hoje abandonar as negociações para a fusão, que começaram em meados de março.

"Após uma análise meticulosa", esta fusão "não iria criar ganhos suficientes para compensar os riscos, os custos de reestruturação e os requisitos de capital necessários para tal integração", anunciaram os dois maiores bancos alemães esta quinta-feira, dia 25 de abril.

Num comunicado conjunto, as duas instituições bancárias referem que esta fusão "não interessaria aos acionistas das duas empresas nem a outros grupos de interessados".

A fusão foi encorajada pelo Estado alemão que ainda detém 15% do capital do Commerzbank depois do resgate que se seguiu à crise financeira mundial, impedindo a aquisição por bancos estrangeiros.

O falhanço nas negociações obrigam o Deutsche Bank a encontrar um novo plano de recuperação – o quinto desde 2015 – para acalmar os acionistas que procuram maior retorno.

Já para o Commerzbank, a Bloomberg refere que uma aquisição por uma instituição estrangeira poderá ser a solução. De resto, o holandês ING e o italiano UniCredit já se posicionam como potenciais compradores.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de