Deutsche Bank regista perdas de 4,1 mil milhões até setembro

O Deutsche Bank justifica a deterioração dos resultados com os gastos de reestruturação e recuo das receitas.

O Deutsche Bank, o maior banco comercial privado da Alemanha, teve nos primeiros nove meses do ano perdas líquidas de 4,1 mil milhões de euros, contra lucros de 455 milhões no mesmo período de 2018.

O banco alemão referiu que a deterioração dos resultados se deveu aos gastos de reestruturação e ao recuo das receitas.

O CEO do banco alemão, Christian Sewing, afirmou hoje (quarta-feira) ao apresentar os números que "a transformação está completamente a avançar com progressos tangíveis nos custos e redução de riscos".

Sewing considerou que um rácio de capital CET 1 de máxima qualidade em relação aos ativos ponderados por risco de 13,4% destaca a solidez do Deutsche Bank.

Os gastos não relacionados com juros subiram entre janeiro e setembro 5%, para 18,7 mil milhões de euros, depois de um acréscimo dos gastos gerais e administrativos de 3%, para 8,9 mil milhões de euros.

As receitas com juros nos três primeiros trimestres subiram 6%, para 10,3 mil milhões de euros, mas as receitas não relacionadas com juros recuaram 25%, para 7,4 mil milhões de euros.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de