Dona da Mercedes tem 20 vagas em Portugal para serviços de mobilidade elétrica

Tb.Lx desenvolve serviços digitais no setor dos veículos comerciais, de camiões e autocarros. Posições abertas são exclusivamente ligadas à área de engenharia.

É a partir de Portugal que estão a ser desenvolvidas várias soluções tecnológicas na área da mobilidade elétrica do grupo Daimler, dono da Mercedes. Essa tarefa está a cargo da tb.lx, unidade criada em Lisboa em 2018 e que nos próximos meses tem 20 vagas para preencher, sobretudo na área da engenharia informática.

Programadores fullstack, frontend e backend, responsáveis técnicos de produto, gestores globais de produto e especialistas em quality assuarance são as posições em aberto, segundo o anúncio feito esta quarta-feira em comunicado. Há ainda várias oportunidades para estagiários. Algumas destas vagas podem ser consultadas através desta página.

A tb.lx conta com cerca de 50 trabalhadores e tem sede em Lisboa e trabalha em parceria com as equipas da Daimler dedicadas aos veículos pesados na Alemanha, Estados Unidos e Japão. Com estas soluções é possível gerir o carregamento e preservar as baterias, além de promover as rotas mais sustentáveis ambientalmente. A tb.lx também está ligada à fábrica de camiões Fuso, instalada no Tramagal.

Atualmente, a equipa da tb.lx está em trabalho remoto. Mas ao longo de 2020, mesmo durante o primeiro desconfinamento, foi dada primazia a um modelo híbrido. Os trabalhadores poderiam escolher entre trabalhar no escritório, respeitando a lotação máxima permitida, e trabalhar remotamente, seja a partir de casa ou de qualquer outro lugar.

O grupo Daimler tem apostado na área tecnológica em Portugal nos últimos anos. Desde 2017 funciona o Mercedes-Benz.io, para o desenvolvimento de soluções tecnológicas de marketing e de vendas. Atualmente com perto de 200 elementos, este centro vai contratar mais 100 pessoas ao longo de 2021.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de