Retalho Alimentar

Dona do Jumbo vende operação em Itália e sai do Vietname

AUCHAN

Em março, a cadeia de retalho alimentar francesa já tinha sinalizado que estes dois mercados estavam com um desempenho abaixo do esperado

A cadeia francesa de distribuição Auchan vendeu praticamente a totalidade da sua operação em Itália e decidiu abandonar o Vietname, país onde era a última cadeia de retalho alimentar ocidental depois da saída a cadeia Casino em 2016. Itália e Vietname tinham sido sinalizados em março pela companhia nos seus resultados anuais como mercados onde a empresa estava a sentir dificuldades.

A saída destes dois mercados foi anunciada pela cadeia esta terça-feira. A Auchan, que em Portugal opera com as marcas Jumbo, Pão de Açúcar e MyAuchan, vendeu praticamente a totalidade da sua operação em Itália ao grupo transalpino Conad, por um montante que não foi revelado, noticiou o Le Monde.

Neste mercado, a cadeia tinha cerca de 1600 lojas próprias e em franchising, empregava 14 mil colaboradores, realizando receitas de 3,6 mil milhões de euros. O ano passado a cadeia já tinha encerrado 23 lojas. Na região mantém 33 supermercados na Sicília e 50 lojas da cadeia Lillapois (perfumaria e produtos de higiene e beleza) para os quais procura comprador.

O Vietname é outros dos mercados dos quais a cadeia francesa está de saída. Depois de quatro anos no país, “não encontramos o modelo económico adaptado ao mercado vietnamita”, segundo uma nota interna citada pelo Le Monde. O ano passado este mercado gerou 45 milhões de euros de receitas.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O primeiro-ministro, António Costa (E), acompanhado pelo ministro de Estado e das Finanças, Mário Centeno (D), durante o debate parlamentar de discussão na generalidade do Orçamento do Estado para 2020 (OE2020). ANTÓNIO COTRIM/LUSA

UTAO: Carga fiscal é “ainda maior” do que a prevista pelo Governo

Lisboa, 01/10/2013 - Decorreu esta tarde na Fundação Champallimaud a Assembleia Geral da Zon Optimus 
Isabel dos Santos, accionista da Zon Optimus e Mário Silva, Zopt
(Diana Quintela/Global Imagens)

Administradores da NOS envolvidos no Luanda Leaks renunciam

Tchizé dos Santos,filha do ex-presidente da República angolano. (JOÃO RELVAS/LUSA)

Irmã de Isabel dos Santos desafia empresária a devolver 75 milhões a Angola

Dona do Jumbo vende operação em Itália e sai do Vietname