retalho

Dona do Media Markt passa a maior acionista da Fnac

REUTERS/Eric Gaillard
REUTERS/Eric Gaillard

Operação está avaliada em mais de 450 milhões de euros e deverá ficar concluída até final de agosto

A dona das lojas Media Markt, a retalhista alemã Ceconomy, é a nova maior acionista da Fnac. Os franceses da Artémis venderam a posição de 24,33% no grupo Fnac Darty por um total de 452 milhões de euros (70 euros por ação). A operação foi anunciada esta quarta-feira em comunicado enviado ao mercado e aguarda a autorização dos reguladores, que deverá ocorrer até final de agosto.

“O investimento na Fnac Darty é uma grande oportunidade para a Ceconomy por duas razões: primeiro, permite-nos ganhar exposição ao mercado francês e, especialmente, ao forte consumo no segmento de eletrónica de consumo; em segundo, serve a nossa ambição de fortalecer a nossa posição como líder europeu de eletrónica de consumo”, refere em comunicado Pieter Haas, presidente executivo da Ceconomy.

Na sequência desta operação, as ações da Fnac Darty estão a disparar 5,95% na bolsa de Paris para os 80 euros por ação.

A Ceconomy é a maior empresa europeia de eletrónica de consumo e conta com mais de mil lojas em 15 países na Europa, que representaram vendas de 22 mil milhões de euros no ano fiscal de 2016. Passou a ser uma empresa independente do grupo alemão Metro no início de julho, na sequência da separação entre as marcas de retalho e da área alimentar

O fundo de investimento francês Artémis entrou no capital da Fnac Darty em 2013, na sequência da entrada da cadeia de retalho na Bolsa de Paris.

O grupo Fnac Darty conta com um total de 664 lojas e 26 018 funcionários em todo o mundo. Em Portugal, há 23 lojas e 1427 trabalhadores do grupo franco-britânico.

A Media Markt conta com nove lojas em território português.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
João Leão e Mário Centeno. Foto: Tiago Petinga/Lusa

Governo impõe aumento de 0,3% na função pública. Impacto pode ser de 70 milhões.

João Leão e Mário Centeno. Foto: Tiago Petinga/Lusa

Governo impõe aumento de 0,3% na função pública. Impacto pode ser de 70 milhões.

Christine Lagarde, presidente do BCE. Fotografia: REUTERS/Johanna Geron

Lagarde corta crescimento da zona euro para apenas 1,1% em 2020

Outros conteúdos GMG
Dona do Media Markt passa a maior acionista da Fnac