Dono da Makro quer reduzir 300 toneladas de plástico até 2023

Desde 2014 que o grupo já reduziu 300 toneladas de plástico, tendo reduzido a quantidade deste material em 11 mil embalagens de marca própria

O grupo Metro tem como meta reduzir 300 toneladas de plástico até 2023. O grupo dono da Makro Portugal tem ainda como objetivo até 2025 dar aos seus clientes "ferramentas para reduzir a sua pegada ecológica."

“A Makro Portugal trabalha para o 12º Objetivo de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas, que visa o Consumo e Produção Responsáveis. Por isso, estamos comprometidos com a transição para uma economia circular, na qual produtos e materiais circulam para eliminar o desperdício”, informa Nuno Nogueira Oliveira, Quality Assurance Manager & Sustainability Officer da Makro Portugal, citado em nota de imprensa.

Desde 2014 que a Makro Portugal participa, em conjunto com 12 países onde o grupo está presente, na Metro Plastic Iniciative, tendo contribuído para a otimização de "11.000 embalagens nas nossas marcas próprias, para a redução de 400 toneladas de material. Neste último ponto em particular a Makro Portugal conseguiu encontrar alternativas ao PVC em 100% das embalagens nas suas Marcas Próprias (Makro Chef, Makro Professional, ARO e Rioba), substituindo um plástico considerado 'problemático’ pelos resíduos tóxicos resultantes da sua produção e eliminação”, adianta o responsável.

Aumentar a consciencialização entre colaboradores e clientes para mudar padrões de consumo, otimizar a gestão de resíduos, oferecendo pontos de recolha nas lojas, trabalhar com os fornecedores para obter gamas de produtos e soluções sustentáveis, otimizar as embalagens das marcas próprias para reduzir o seu impacto ambiental fazem parte dos objetivos do grupo.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de