DPD. 200 milhões para 225 cidades mais verdes até 2025. Lisboa e Porto na lista

Lisboa e Porto entre as mais de 200 cidades onde o grupo de transporte de encomendas vai investir até 2025.

O DPDgroup vai investir 200 milhões de euros para tornar 225 cidades, de 20 países europeus, mais verdes até 2025. Lisboa e Porto estão entre mais de duzentas cidades europeias onde o grupo vai investir. Medida pretende reduzir 89% as emissões de carbono e 80% dos poluentes das cidades abrangidas. Em Portugal, o grupo está a investir mais de 10,5 milhões de euros na renovação da frota tornando-a mais verde.

“Hoje aceleramos o nosso compromisso com o planeta, com uma ambiciosa redução da nossa pegada ambiental nas cidades europeias. O DPDgroup vai investir 200 milhões de euros até 2025, contribuindo para uma melhor qualidade de vida em 225 cidades por toda a Europa”, anunciou Boris Winkelmann, Chairman & CEO da GeoPost / DPDgroup, citado em comunicado.

O transporte urbano de mercadorias é responsável por até 30% das emissões de CO2 nas cidades e 50% de todas as emissões de partículas encontradas em contextos urbanos. E, segundo o Relatório sobre a Qualidade do Ar Europeu da Agência Europeia do Ambiente de 2018, a poluição atmosférica, deverá ser responsável por reduzir em 15 meses a esperança média de vida das pessoas que vivem em cidades com mais de 100 mil habitantes, recorda o grupo.

Até 2025, o DPDgroup quer reduzir as suas emissões de CO2 em 89% e os poluentes em 80% em relação a 2020 nas mais de 200 cidades europeias.

"O nosso objetivo a longo prazo é desenvolver este primeiro plano ambicioso de implantação de soluções de baixas e zero emissões nas 225 maiores cidades da Europa, a fim de nos tornarmos totalmente livres de CO2 nas nossas atividades nos próximos 20 anos", adiantou Boris Winkelmann.

Para isso, o grupo vai instalar 7.000 novos veículos alternativos, 3.600 pontos de carregamento e 80 novas micro-agências urbanas, no qual vai investir 200 milhões de euros, no total, até 2025.

"As novas frotas alternativas serão compostas por vários tipos de veículos, dependendo do centro da cidade (tamanho das ruas, por exemplo), das necessidades de entrega e das restrições regulamentares. Veículos elétricos (MAN eTGE, Volkswagen eCrafter, Nissan eNV-200, etc.), pequenos veículos elétricos (Tripl, Paxter, etc.) e veículos a gás natural vão ser inseridos na frota, juntamente, com bicicletas e cargo-bikes, meios pedonais e carrinhos", refere o grupo.

E Portugal?

O lançamento de 80 novas micro agências urbanas, para otimizar os processos de entrega, complementando a atual rede de 130 micro agências urbanas em cidades como Dublin, Londres, Madrid, Paris e Roterdão.

As novas micro agências vão ser criadas nos principais centros urbanos, tais como Basileia, Barcelona, Berlim, Budapeste, Munique, Marselha, Praga, Varsóvia, mas também Lisboa e Porto.

Em Portugal, tal como adiantou o CEO do grupo em Portugal, Olivier Establet, ao Dinheiro Vivo, a DPD está a investir mais de 10,5 milhões de euros na frota, tornando-a mais verde, sendo que espera que já no final do próximo ano, as entregas em Lisboa já sejam feitas por uma frota verde.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de