Draghi, Marcelo e António Costa almoçam juntos na quinta

Presidente do BCE vem a Lisboa falar da economia e, em especial, da situação ainda aparentemente delicada da banca portuguesa e europeia

O presidente do Banco Central Europeu (BCE), Mario Draghi, vem a Portugal na quinta-feira a convite do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, para participar na primeira reunião do Conselho de Estado. Antes, o líder da autoridade monetária almoça com o PR, o primeiro-ministro, António Costa, e com Carlos Costa, o governador do Banco de Portugal, segundo escreve a TSF online.

A deslocação de Draghi a Lisboa para o Conselho de Estado, um acontecimento de contornos inéditos e que partiu da iniciativa de Marcelo Rebelo de Sousa em coordenação com o primeiro-ministro, servirá para o banqueiro central "apresentar uma exposição ao Conselho de Estado sobre a situação económica e financeira europeia", explica fonte oficial.

O editorial da diretora do Dinheiro Vivo, Sílvia de Oliveira: Banca no Conselho de Estado.

Antes do encontro em Belém, ocorrerá um almoço em que, diz a TSF, Marcelo e Costa terão oportunidade de discutir com Draghi a evolução da economia europeia, tema do Conselho, mas "também a situação do sistema financeiro português, neste momento com vários temas sensíveis sobre a mesa".

REUTERS/Rafael Marchante Marcelo Rebelo de Sousa faz o seu primeiro Conselho de Estado. Fotografia: REUTERS/Rafael Marchante

Segundo o site da rádio, alguns pontos serão "o fim do prazo dado pelo próprio BCE para que se chegue a um acordo no BPI sobre o Banco de Fomento de Angola, em que se não houver acordo entre o catalão La Caixa e a angolana Isabel dos Santos o banco será alvo de pesadas multas do BCE"; "a venda do Novo Banco, muito contestada à esquerda em Portugal"; e "o reforço de capitais necessário quer no BCP, quer no banco público, a Caixa Geral de Depósitos".

Na reunião do Conselho de Estado Draghi deverá fazer, como é hábito, uma declaração introdutória a explicar a visão do BCE sobre a evolução e os riscos que pendem sobre a união económica e monetária, a supervisão única e a união bancária. A ênfase será sobretudo nos problemas dos bancos europeus, e portugueses em concreto, que estão longe de estarem resolvidos.

Depois, segundo a TSF, haverá tempo para perguntas e respostas. Os conselheiros de Estado vão fazer perguntas ao presidente do BCE. À mesa estão novos conselheiros como Francisco Louçã (do Bloco de Esquerda) e Domingos Abrantes (PCP). O debate promete.

Após o painel com Mario Draghi, "o Conselho de Estado apreciará o segundo ponto da ordem de trabalhos sobre o Programa Nacional de Reformas e Programa de Estabilidade", refere a Presidência da República.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de