banca

Dulce Mota assume liderança do Banco Montepio

Dulce Mota, nova presidente executiva do Banco Montepio. (Arquivo/Global Imagens)
Dulce Mota, nova presidente executiva do Banco Montepio. (Arquivo/Global Imagens)

Ex-administradora do ActivoBank ocupa lugar de Carlos Tavares de forma interina. Ex-presidente da CMVM passa a chairman do Banco Montepio.

Dulce Mota assume esta terça-feira a presidência executiva do Banco Montepio, substituindo Carlos Tavares que passa a presidente não executivo (‘chairman’).

A gestora assumiu em janeiro a vice-presidência do banco, vinda do ActivoBank/BCP, e passa agora a presidente de forma interina, o que significa que de futuro poderá haver novamente mudanças.

Já Carlos Tavares (ex-presidente da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários e que foi ministro da Economia no Governo PSD/CDS-PP de Durão Barroso) passa a ‘chairman’, acabando assim com a acumulação de cargos que dura há quase um ano e a qual o Banco de Portugal (BdP) vinha avisando que não podia continuar.

A escolha dos responsáveis máximos do Montepio vem passando por dificuldades desde o ano passado. Em agosto foi noticiado que o grupo Montepio enviou para o BdP um pedido provisório de avaliação da idoneidade de Álvaro Nascimento para presidente não executivo (‘chairman’).

Contudo, o professor da Universidade Católica e ex-presidente não executivo da Caixa Geral de Depósitos (2013 a 2016) não teria o apoio de Tomás Correia, presidente da Associação Mutualista Montepio Geral (dona do Banco Montepio), depois de ter sido conhecido que criticou a gestão da mutualista.

Já no final do ano passado foi noticiado que João Ermida foi proposto para ‘chairman’ do Montepio.

Segundo o jornal Público, que avançou a semana passada com a notícia da ida de Dulce Mota para presidente, o Banco de Portugal não concedeu o registo de idoneidade a João Ermida por não cumprir o critério de ter experiência recente na atividade bancária, uma vez que nos últimos dez anos não esteve diretamente a trabalhar na banca.

O pedido de autorização de João Ermida para ‘chairman’, junto do Banco de Portugal, foi substituído por um pedido de autorização para exercer a função de administrador não executivo.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
REUTERS/Pedro Nunes/File Photo

Programa de arrendamento acessível arranca a 1 de julho. Tudo o que deve saber

Fotografia: Pedro Rocha/Global Imagens

Governo questiona RTP sobre não transmissão de Jogos de Minsk

DHL Express Store2

DHL Express vai investir até 600 mil euros em rede de lojas pelo país

Outros conteúdos GMG
Dulce Mota assume liderança do Banco Montepio