aviação

easyJet inaugura rota Faro-Milão

easyjet faro milao

A operação da companhia aérea britânica registou uma subida de 17% no Aeroporto Internacional de Faro durante o primeiro semestre.

A easyJet inaugurou esta sexta-feira a ligação aérea direta entre Faro e Milão, em Itália, reforçando assim a sua oferta de verão para o mercado português. A companhia aérea britânica reforça ainda a sua operação desde a cidade algarvia para Itália, a partir de 24 de julho, com a abertura da nova rota para Nápoles.

Para já, as ligações diretas entre o Aeroporto Internacional de Faro e o Aeroporto de Milão-Malpensa serão realizadas duas vezes por semana, às segundas e sextas-feiras. Já a rota Faro-Nápoles, uma operação exclusiva durante o período de verão, contará com três voos semanais, às terças, quintas-feiras e sábado.

A rota que a easyJet inaugurou hoje “é uma clara demonstração do contributo da companhia para o desenvolvimento do turismo em Portugal e, neste caso específico, do esforço que temos desenvolvido para divulgar o Algarve e atrair cada vez mais turistas, de mercados variados, para esta região do país”, salientou José Lopes, diretor da easyJet para Portugal, citado num comunicado da transportadora low-cost. No total, a meta da easyJet é vir a disponibilizar 1.8 milhões de lugares para a operação em Faro durante o corrente ano fiscal.

Recorde-se que, a companhia aérea de baixo custo cresceu 8,4% em Portugal durante o primeiro semestre de 2018, tendo transportado mais de 2,77 milhões de passageiros. Nesse período, a taxa de ocupação fixou-se nos 95,7%, um crescimento de 2,1% face ao mesmo período do ano anterior. A operação no Aeroporto Internacional de Faro registou os melhores resultados, com uma subida de 17%.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
EDP_ENGIE2

EDP e Engie vão investir até 50 mil milhões para liderarem eólicas no mar

EDP_ENGIE2

EDP e Engie vão investir até 50 mil milhões para liderarem eólicas no mar

Da esquerda para a direita: Ricardo Mourinho Félix, secretário de Estado das Finanças, Angel Gurría, secretário-geral da OCDE, e Pedro Siza Vieira, ministro da Economia. Fotografia: Diana Quintela/Global Imagens

OCDE. Dinamismo das exportações nacionais tem o pior registo da década

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
easyJet inaugura rota Faro-Milão