easyJet: "Temos de meter os slots à venda e quanto mais depressa melhor"

A easyJet vai basear mais três aviões em Lisboa a partir de outubro. Negociações para a transferência de slots com a TAP deverão estar concluídas em setembro.

Depois de ganhar o concurso da Comissão Europeia dos 18 slots da TAP, na semana passada, a easyJet está a afinar com a transportadora portuguesa a transferência das faixas horárias de descolagem e aterragem no aeroporto de Lisboa. O processo deverá estar concluído até setembro e a operação, que inclui três novos aviões baseados na capital portuguesa, arranca a 30 de outubro.

"Temos de meter os slots à venda e quanto mais depressa melhor. O mais importante é rentabilizá-los", disse esta terça-feira, 21, José Lopes, diretor geral da easyJet Portugal, em conferência de imprensa. O responsável não quis adiantar detalhes relativamente à operação uma vez que o modelo final está ainda a ser "afinado com a TAP", nomeadamente no que refere ao ajuste de horários. "Em breve anunciaremos todos os detalhes como rotas, frequências e horários. Se pudéssemos, já teríamos isto tudo pronto desde a semana passada", garantiu.

Para o responsável da low-cost britânica para o mercado português, adicionar estas faixas horárias à operação no país é uma oportunidade ímpar numa altura em que a Portela está perto de esgotar. "Ganhar slots de um aeroporto congestionado e que não tem possibilidade de crescimento é uma oportunidade que não será repetível até que haja uma nova infraestrutura aqui em Lisboa. Era de extrema importância para nós ganhar este concurso", acrescentou José Lopes.

O diretor geral da companhia em Portugal assegurou que haverá ainda um "mix de rotas novas para a easyJet". "As rotas [foram definidas] numa ótica de adicionar concorrência à TAP e de apresentar uma maior panóplia de destinos que pudessem ser utilizados pelas pessoas. Focamo-nos em apresentar uma ampla rede de destinos", esclareceu.


Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de