Serviços financeiros

ebankIT preparada para ronda de investimento

Renato Oliveira, CEO do ebankIT. Foto: André Rolo/Global Imagens
Renato Oliveira, CEO do ebankIT. Foto: André Rolo/Global Imagens

A fintech do Porto regista um crescimento sustentado do negócio e já atraiu a atenção de investidores americanos

A ebankIT, fintech portuguesa que criou um produto para acelerar a transformação digital da banca, acredita estar no “ponto certo” para se lançar na primeira ronda internacional de investimento. Segundo Renato Oliveira, presidente executivo da tecnológica, a startup regista “um crescimento sustentado” e está na mira de investidores internacionais. Como revelou, a ebankIT “já atraiu a atenção de um fundo americano”.

A fintech, detida por Renato Oliveira, que também fundou a ITSector, e pela portuguesa Pathena, com uma participação de 27%, especializou-se na criação de aplicações para telemóveis, soluções digitais para a área corporate, assistência virtual, sempre com o foco na banca. A empresa, com sede no Porto, tem escritório comercial em Nova Iorque e presença em Londres, no Level 39, a maior incubadora e aceleradora de fintech a nível mundial.

A ebankIT espera fechar o ano com vendas de 17 milhões de euros, previsão que, a confirmar-se, significa um crescimento de 30% face a 2018 (13 milhões de faturação). Este impulso na operação é desencadeado pelos negócios em curso. A empresa está prestes a fechar “dois grandes projetos no Canadá”, consolidando a sua presença internacional no continente americano, revelou Renato Oliveira. A fintech portuguesa já licenciou os seus serviços em mais de 20 mercados, de que são exemplo os EUA (o principal), a Suíça, a África do Sul, o Koweit ou a Roménia.

Renato Oliveira acredita que a ebankIT vai ter um crescimento acelerado nos próximos anos, nomeadamente porque tem um produto “top de tecnologia para a banca” e está muito focada na vertente comercial, marcando presença em várias feiras internacionais. “Em setembro, vamos a Nova Iorque, ao Canadá e a Las Vegas, vamos a todo o mundo”, frisou. A empresa tem 75 colaboradores.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Mário Centeno 
(EPA-EFE/PATRICIA DE MELO MOREIRA)

Lentidão nos reembolsos fazem disparar IRS em plena crise

O ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos (C), acompanhado pelo ministro de Estado e das Finanças, Mário Centeno e pelo presidente da CP, Nuno Freitas (E), na assinatura do contrato de serviço público entre o Estado e a CP, na Estação do Rossio, em Lisboa, 28 de novembro de 2019. JOSÉ SENA GOULÃO/LUSA

CP sem contrato com Estado só tem dinheiro até junho

avião da TAP

PS desafia TAP a corrigir plano de rotas áreas que “lesa interesse nacional”

ebankIT preparada para ronda de investimento