Consumo

ECO quer levar garrafa de água reutilizável para o mercado externo

Composição2 sem argola sem reflexo

Até ao final do ano a empresa quer ter 500 estações dispensadoras instaladas no retalho nacional e internacional.

A ECO quer levar o conceito de garrafa de água reutilizável, neste momento apenas no Pingo Doce, para o mercado externo. Até ao final do ano quer ter 500 estações dispensadoras instaladas no retalho nacional e internacional.

Lançada em setembro de 2018, com 15 estações, a ECO já marca presença em mais de 130 supermercados Pingo Doce. “Naturalmente que temos um plano de expansão do negócio e pretenderemos aumentar a nossa presença no retalho. A aceitação dos clientes tem sido muito animadora e cerca de 90% das vendas são em reutilizações, o que é prova da grande fidelização dos clientes a este novo conceito ECO”, diz André Paiva, administrador da ECO, em declarações ao Dinheiro Vivo.

A ECO assenta numa garrafa de plástico PET resistente reutilizável, com filtro UV que protege da luz do sol e mantém as propriedades da água, que pode ser reenchida com água filtrada em estações colocadas em supermercados.

Estação ECO

 

“Iniciámos a nossa relação no mercado do retalho com o Pingo Doce, uma referência no setor e pretendemos continuar o desenvolvimento em Portugal com o Grupo Jerónimo Martins que são os nossos parceiros naturais em Portugal. Esta parceria em Portugal é uma associação de sucesso que queremos continuar a consolidar e a fazer crescer”, lembra o responsável, admitindo intenções de estender o conceito ao mercado externo.

“O nosso plano de expansão passa também muito pelo processo de internacionalização. Estamos em negociações com alguns dos maiores retalhistas europeus, e a aceitação da ECO tem sido imediata. Temos um objetivo ambicioso de chegar ao final do ano com 500 estações dispensadoras instaladas no retalho nacional e internacional”, revela.

Poupar no plástico: objetivo 250 toneladas

Até agora, as garrafas tinham capacidade para 3 litros (com um custo de 18 cêntimos para o reenchimento), mas agora chegam na versão 1,5 litros (9 cêntimos), ou seja, um custo de 6 cêntimos por litro.

Reduzir a introdução de plástico no ambiente é também um dos objetivos deste projeto. Só o ano passado a ECO permitiu a poupança de mais de 100 toneladas.

Com a expansão prevista da rede, a empresa antecipa uma subida no volume de plástico retirado do circuito ambiental. “Até final do ano, em Portugal, vamos certamente ultrapassar as 250 toneladas de plástico poupadas.”

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
(Photo by Tobias SCHWARZ / AFP)

Tribunal suspende construção da Gigafactory da Tesla na Alemanha

A 89ª edição da Micam decorre em Milão de 16 a 19 de fereveiro. Fotografia: Direitos Reservados

Calçado quer duplicar exportações para o Japão em dois anos

Micam

Governo promete “soluções criativas” para ajudar as empresas

ECO quer levar garrafa de água reutilizável para o mercado externo