mau tempo

EDP. 60 mil ainda sem eletricidade por causa da tempestade Leslie

Uma equipa de trabalhadores faz o restabelecimento da rede elétrica no concelho de Soure, devido à destruição causada pela passagem da tempestade Leslie, Soure, 15 de outubro 2018. PAULO CUNHA/LUSA
Uma equipa de trabalhadores faz o restabelecimento da rede elétrica no concelho de Soure, devido à destruição causada pela passagem da tempestade Leslie, Soure, 15 de outubro 2018. PAULO CUNHA/LUSA

Coimbra e a zona do Louriçal, Pombal são as áreas mais atingidas. EDP já pediu a Forças Armadas ajuda para colocação de geradores

Há ainda 60 mil clientes sem eletricidade depois do mau tempo que atingiu sobretudo a zona centro do país este fim de semana. EDP mantém o estado de emergência, mais de 750 efetivos no terreno e já solicitou o apoio das Forças Armadas para instalar geradores no terreno. Não aponta um prazo para a conclusão da reposição de serviços. “A EDP Distribuição continua fortemente empenhada e a desenvolver todos os esforços para a normalização do serviço de fornecimento de energia, tão rapidamente quanto possível.”

“Apesar da evolução positiva verificada, a EDP Distribuição mantêm o estado de emergência que foi decretado no final do dia de ontem, uma vez que subsistem situações muito difíceis nalgumas zonas do terreno que urge ultrapassar para restabelecer a normalidade do fornecimento de energia elétrica”, fonte oficial da empresa num ponto de situação ao Dinheiro Vivo.

No domingo ao início da manhã havia mais de 300 mil consumidores sem energia depois da passagem da tempestade Leslie, neste momento, esse número situa-se “em cerca de 60 mil clientes, localizados maioritariamente no distrito de Coimbra e a zona do Louriçal, Pombal. Permanecem também inoperacionais as linhas de Lavos/Louriçal/Soure”, informa a elétrica. “Existem cerca de 71 linhas de Alta e Média Tensão (AT/MT) dadas como inoperacionais, com postes danificados, em particular nas localidades abastecidas pelas subestações de Louriçal e Soure.”

A EDP Distribuição mantém mais de 750 efetivos no terreno, estão “instalados cerca de 80 geradores de emergência e duas centrais móveis de geração que garantem os consumos prioritários (estações elevatórias, centros de saúde, lares, escolas).”

“Em articulação com a Autoridade Nacional da Proteção Civil, foi solicitado o apoio das Forças Armadas com vista ao reforço de alguns equipamentos para instalação no terreno (nomeadamente geradores).”

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
O ministro das Finanças, Mário Centeno, intervém durante a  conferência "Para onde vai a Europa?", na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa, 22 de março de 2019. MÁRIO CRUZ/LUSA

Próximo governo vai carregar mais 8 mil milhões em dívida face ao previsto

O ministro das Finanças, Mário Centeno, intervém durante a  conferência "Para onde vai a Europa?", na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa, 22 de março de 2019. MÁRIO CRUZ/LUSA

Próximo governo vai carregar mais 8 mil milhões em dívida face ao previsto

Os postos de combustíveis no país estão a ser abastecidos com a máxima urgência. Fotografia: JOSÉ SENA GOULÃO/LUSA

Motoristas asseguram combustível na Páscoa

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
EDP. 60 mil ainda sem eletricidade por causa da tempestade Leslie