EDP acompanha aumento de capital do BCP

A EDP vai participar no aumento de capital do BCP através do fundo de pensões, onde está a participação de 2,56% que tem no banco.

A EDP vai acompanhar o aumento de capital do BCP através do seu Fundo de Pensões, o detentor da participação que a elétrica tem no banco liderado por Nuno Amado.

A informação foi avançada na edição de hoje do Jornal Económico e confirmada pelo Dinheiro Vivo junto de fonte conhecedora do processo.

O fundo de pensões da EDP tem uma participação de 2,56% na EDP e ao que apurou o Dinheiro Vivo a ordem de participação no aumento de capital já foi comunicada.

O valor a investir rondará os 32 milhões de euros tendo em conta que as ações do aumento de capital custam 9,4 cêntimos.

O BCP está a avançar com um aumento de capital de 1,3 mil milhões de euros, que será em parte subscrito pelos chineses da Fosun, que elevarão a sua participação de 16,7% para 30%, num investimento até 531 milhões de euros. Não há informação sobre se a angolana Sonangol, o segundo maior acionista, acompanhará o aumento de capital mas isso tem acontecido em operações anteriores.

O presidente do BCP, Nuno Amado, também participou no aumento de capital, foi ontem comunicado À CMVM, tendo comprado quase 13 mil direitos.

Com o capital angariado o BCP vai devolver os 700 milhões de euros em CoCos que ainda não pagou e para normalizar a atividade do banco, regressar aos lucros e pagar dividendos.

O aumento de capital está a decorrer até dia 2 e o apuramento dos resultados e liquidação financeira será dia 3.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de