EDP encaixa 515 milhões com venda de ativos à Total

A empresa liderada por António Mexia chegou a acordo para vender um portefólio de activos térmicos e de comercialização de energia em Espanha à Total.

A EDP chegou a acordo com a Total para a venda de ativos em Espanha, uma operação no valor de 515 milhões de euros. A empresa liderada por António Mexia, em comunicado enviado à Comissão de Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), indica que o acordo alcançado é para a venda de "um portefólio de ativos térmicos e de comercialização de energia em Espanha".

Estão incluídos nesta operação "duas centrais a gás CCGT (Castejón I & III), com a capacidade instalada de 843 MW, localizadas em Navarra, no norte de Espanha" e a atividade de comercialização B2C em Espanha "que inclui 1,2 milhões de clientes em mercado liberalizado e uma participação de 50% na Joint-Venture com a CIDE para comercialização de energia neste segmento (CHC Energia)".

A transacção deverá ficar concluída no segundo semestre deste ano e, explica a elétrica portuguesa, esta operação "resulta da estratégia de otimização proativa do portefólio, em execução pela EDP de acordo com o plano estratégico 2019-2022, enquadrando-se na renovação do portefólio EDP no mercado Ibérico, que tem como objetivo reduzir a exposição a produção térmica e a atividades liberalizadas".

A EDP, com esta operação, "ultrapassa claramente o objetivo de 2 mil milhões de euros de alienações no mercado Ibérico, atingindo com este acordo 65% do objetivo global de €6 mil milhões de alienações no período 2019-2022 (incluindo operações de rotação de ativos renováveis), o que proporciona flexibilidade adicional na execução remanescente do plano estratégico até 2022".

Apesar da alienação destes ativos no mercado espanhol, a EDP garante, em comunicado enviado ao regulador, que Espanha continua "a ser um mercado chave no portefólio do grupo, onde a EDP continua a investir em energias renováveis, redes de distribuição de electricidade e comercialização de energia e serviços".

"Na comercialização, a EDP continua a desenvolver ofertas competitivas no segmento B2B (empresas), e a crescer com novas ofertas de soluções energéticas, em particular na geração distribuída (solar PV) e mobilidade eléctrica, com vista a continuar a liderar a transição energética com criação de valor".

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de