marcas

EDP, Galp e Jerónimo Martins no pódio das marcas mais valiosas

EDP. (REUTERS/Eloy Alonso)
EDP. (REUTERS/Eloy Alonso)

A elétrica liderada por António Mexia é a empresa mais valiosa, longe das ocupantes dos restantes lugares do pódio, Galp e Jerónimo Martins.

A EDP é uma das empresas mais valiosas da bolsa de Lisboa. E é também uma das que tem um valor de marca mais elevado no panorama nacional. O estudo da consultora Onstrategy, sobre as 50 marcas que constituem a lista das Marcas Portuguesas com maior valor financeiro, mostra que a elétrica liderada por António Mexia tem um valor de marca de 2.302 milhões de euros.

“A empresa portuguesa de energia lidera o ranking, situando-se num nível robusto de força de marca. Este sucesso é fruto do seu posicionamento, reputação e presença no mercado, que por sua vez se traduz numa valorização do negócio da marca”, diz a consultora em comunicado enviado às redações.

A Galp é a segunda marca mais valiosa: 1.332 milhões. E a retalhista Jerónimo Martins surge em terceiro lugar, com um valor de 923 milhões de euros. Logo a seguir à retalhista, surge precisamente a uma das suas principais marcas: Pingo Doce, que tem um valor financeiro de 847 milhões de euros. A TAP tem um valor de marca de 733 milhões de euros.

“As posições seguintes são ocupadas por marcas dos setores da banca e das telecomunicações. O Millennium BCP alcança o sexto lugar (683 milhões de euros) e o BPI ocupa a nona posição (428 milhões de euros). Os sétimo e oitavo lugares são ocupados pela MEO (564 milhões de euros) e pela NOS (465 milhões de euros), respetivamente”.

No top 15 das marcas que mais se destacam estão ainda companhias como: Continente, Caixa Geral de Depósitos, Sonae, Mota-Engil, a The Navigator Company e a Delta.

João Baluarte, Partner da OnStrategy e responsável pelo estudo, diz em comunicado que: “a publicação deste estudo é uma homenagem às marcas portuguesas. Em termos de resultados, podemos afirmar que a dimensão das maiores empresas portuguesas e a sua exposição a outros mercados, justificam os seus resultados. Em termos setoriais, verificamos um predomínio das Utilities, Distribuição e Banca”

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Greve de motoristas de matérias perigosas parou o país, em abril. 
(MÁRIO CRUZ/LUSA

Nova greve dos camionistas dia 12. Pré-aviso já foi entregue

Assunção Cristas e Bruno Bobone, na sede da Câmara de Comércio e Indústria Portuguesa, nos Restauradores
(ANTÓNIO COTRIM/LUSA)

Cristas apela a empresários para darem mais força à oposição

Assunção Cristas e Bruno Bobone, na sede da Câmara de Comércio e Indústria Portuguesa, nos Restauradores
(ANTÓNIO COTRIM/LUSA)

Cristas apela a empresários para darem mais força à oposição

Outros conteúdos GMG
EDP, Galp e Jerónimo Martins no pódio das marcas mais valiosas