Energia

EDP investe seis milhões de euros na tecnológica GridBeyond

Lisboa-19/12/2019  - Conferencia de Antonio Mexia ,CEO da EDP. 
(PAULO SPRANGER/Global Imagens)
Lisboa-19/12/2019 - Conferencia de Antonio Mexia ,CEO da EDP. (PAULO SPRANGER/Global Imagens)

A elétrica portuguesa liderou a ronda de financiamento, na qual a GridBeyond angariou 10,5 milhões de euros.

A EDP investiu seis milhões de euros numa empresa de tecnologia que opera no Reino Unido e na Irlanda. A GridBeyond é, segundo uma nota emitida esta quinta-feira pela elétrica portuguesa, “líder em soluções de otimização do consumo energético”.

A EDP, através da EDP Comercial, liderou a ronda de financiamento que permitiu à GridBeyond angariar 10,5 milhões de euros. Participaram também no investimento a elétrica estatal irlandesa ESB e os fundos de capital de risco Total Carbon Neutral Ventures e ACT. A EDP assegurou um lugar na administração da GridBeyond, que será ocupado por António Coutinho, administrador da EDP Comercial.

A tecnológica de origem irlandesa foi fundada em 2007, sendo “pioneira na utilização de baterias para gestão de flexibilidade em clientes empresariais”. Começou como startup mas hoje “garante serviços a mais de 400 sites comerciais e industriais, incluindo algumas das marcas globais mais reconhecidas”.

Segundo a EDP, a GridBeyond opera numa “área-chave” para o futuro da transição energética: serviços de sistema por via da gestão da flexibilidade nas cargas dos clientes. Em 2040, este mercado deverá atingir uma capacidade global acumulada acima de 1000 GW, explica a EDP, o que equivale a 46 vezes a atual capacidade instalada em Portugal.

Segundo Vera Pinto Pereira, presidente da EDP Comercial, o investimento permitirá à EDP “ganhar experiência na gestão de flexibilidade de ativos distribuídos, reforçar a expansão internacional, bem como desenvolver novos produtos e soluções de energia que atenderão às novas necessidades do cliente final”.

O negócio reflete a aposta da empresa nas novas tecnologias, que “num adequado enquadramento regulatório, permitem dinamizar serviços, como a participação da procura em serviços de flexibilidade, que serão fundamentais para o equilíbrio do sistema elétrico num futuro próximo”, conclui a responsável.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
(Photo by Tobias SCHWARZ / AFP)

Tribunal suspende construção da Gigafactory da Tesla na Alemanha

A 89ª edição da Micam decorre em Milão de 16 a 19 de fereveiro. Fotografia: Direitos Reservados

Calçado quer duplicar exportações para o Japão em dois anos

Micam

Governo promete “soluções criativas” para ajudar as empresas

EDP investe seis milhões de euros na tecnológica GridBeyond