Eletricidade renovável

EDP Renováveis entra na Colômbia “criando novas opções de crescimento”

António Mexia, CEO da EDP. (Fotografia: Sara Matos / Global Imagens)
António Mexia, CEO da EDP. (Fotografia: Sara Matos / Global Imagens)

Para António mexia, "com a entrada no mercado eólico colombiano, a EDP dá mais um passo na estratégia de aposta nas renováveis".

A EDP Renováveis venceu dois contratos de 20 anos num leilão do governo colombiano para a construção de parques eólicos.

“Com a entrada no mercado eólico colombiano, a EDP dá mais um passo na estratégia de aposta nas renováveis, criando novas opções de crescimento. A liderança da transição energética para um mundo mais verde é o nosso caminho”, afirmou António Mexia, presidente executivo da EDP, citado no comunicado com o anúncio da companhia.

Segundo a EDP, “os contratos dizem respeito aos projetos de energia eólica em terra Alpha [212 MW] e Beta [280 MW], que a EDPR está a desenvolver atualmente e cuja exploração comercial está prevista para 2022”.

O leilão na Colômbia “foi realizado no âmbito do mecanismo ‘Cargo por Confiabilidad’ e foi realizado para garantir a segurança da oferta: os projetos recebem uma remuneração pelo seu contributo para a estabilidade do sistema elétrico, bem como pela eletricidade que geram”.

A EDPR vai procurar garantir contratos de compra e venda de eletricidade a longo prazo com terceiros para vender a eletricidade produzida por ambos os parques.

A EDP entrou na Colômbia no final de 2018 com a compra de uma participação no projeto hidroelétrico de Talasa.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Fotografia: João Manuel Ribeiro/Global Imagens

Número de desempregados é o mais baixo dos últimos 28 anos

Fotografia: João Manuel Ribeiro/Global Imagens

Número de desempregados é o mais baixo dos últimos 28 anos

O antigo ministro das Finanças, Teixeira dos Santos ouvido na II Comissão Parlamentar de Inquérito à Recapitalização da Caixa Geral de Depósitos e à Gestão do Banco. Assembleia da República, Lisboa, 19 de junho de 2019. MIGUEL A. LOPES/LUSA

As razões de Teixeira dos Santos – e aquilo que nunca soube

Outros conteúdos GMG
EDP Renováveis entra na Colômbia “criando novas opções de crescimento”