Energia

EDP Renováveis fecha contrato com projeto Hidalgo II no Texas

João Manso Neto, CEO da EDP Renováveis
João Manso Neto, CEO da EDP Renováveis

O início das operações está previsto para 2019.

A EDP renováveis fechou um contrato de 15 anos com uma empresa do segmento Comercial e Industrial para a venda de energia produzida pelo projeto eólico de Hidalgo II (50 megawatt), no Texas (EUA), anunciou a empresa.

Num comunicado enviado à Comissão de Marcado de Valores Mobiliários (CMVM), a EDP Renováveis (EDPR), controlada em 82,6% pela EDP, explica que o projeto eólico Hidalgo II, localizado no estado do Texas, nos Estados Unidos, é contíguo ao parque eólico em operação Hidalgo II (250 MW) e tem início das operações previsto para 2019.

A EDPR já garantiu mais de 1,6 gigawatt (GW) de contratos de longo prazo de energia eólica nos EUA para projetos a serem instalados no período de 2016-2020.

Com estes novos contratos, a EDPR “tem atualmente contratados mais de 90% do objetivo de 3,5 GW de adições de capacidade para o período 2016-2020, conforme comunicado em maio de 2016, no Dia do Investidor da EDP”, refere a empresa.

“O sucesso da EDPR em assegurar novos CAEs [contratos deste género] reforça o seu perfil de baixo risco e a sua estratégia de crescimento baseada no desenvolvimento de projetos competitivos com visibilidade de longo-prazo”, acrescenta.

Em fevereiro, a EDPR tinha anunciado o fecho de um contrato de venda de 200 MW relativo a um novo projeto eólico (Prairie Queen) no Kansas, EUA, ao longo de 20 anos, com a Great Plains Energy.

O mercado dos EUA é o maior da EDPR em termos de capacidade instalada e de produção.

A empresa começou a operar nos Estados Unidos em 2007 e, atualmente, detém parques eólicos e solares nas regiões da Califórnia, Illinois, Indiana, Iowa, Kansas, Minnesota, Nova Iorque, Ohio, Oklahoma, Oregon, Texas e Washington.

Impulsionada pela capacidade adicionada ao longo do ano, em dezembro de 2017 a EDP Renováveis geria um portefólio de 11 GW em 11 países, dos quais 5,2GW na Europa, 5,5 na América do Norte e os restantes 0,3GW no Brasil.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje

Página inicial

O ministro das Finanças, Mário Centeno (E), entrega a proposta de Orçamento de Estado para 2019 ao presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues (R), no parlamento, Lisboa, 15 de outubro de 2018.  MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Em direto: As principais linhas do Orçamento do Estado para 2019

Rosalia Amorim

Opinião OE2019. “Mais cedo ou mais tarde chegará”

Outros conteúdos GMG
EDP Renováveis fecha contrato com projeto Hidalgo II no Texas