EDP Renováveis vai vender eletricidade verde aos suíços da Novartis por 15 anos

Grupo farmarcêutico Novartis aposta nas energias limpas: além da EDP Renováveis, estão incluídos contratos com a Acciona e a Endesa.

A EDP Renováveis vai vender eletricidade verde aos suíços da Novartis. A empresa do grupo EDP anunciou um contrato de compra de energia de 15 anos com aquele grupo farmacêutico, segundo o comunicado enviado esta quinta-feira à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

A eletricidade para a Novartis será produzida a partir de um portfólio de 63 MW de energia renováveis: um parque eólico de 36 MW e um parque de painéis solares de 27 MW, que serão instalados entre 2022 e 2023.

Segundo a EDP Renováveis, estão a ser desenvolvidos projetos renováveis no total de 222 MW, que serão instalados entre 2020 e 2023 para garantir contratos de compra de energia.

A EDP Renováveis já assegurou 86% dos cerca de 7 GW de capacidade instalada eólica e solar prevista para o período de 2019 a 2022, acrescenta no comunicado. A empresa diz ainda que "continuará a analisar e desenvolver projetos que se enquadrem nos seus critérios internos de risco e rentabilidade".

Além da EDP Renováveis, a Novartis vai trabalhar com as empresas espanholas Acciona e Endesa no fornecimento de eletricidade de verde, noticia o jornal Expansión.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de