Automóvel

Efacec vende carregadores móveis a marca alemã

Maros Sefcovic, vice presidente da Comissão Europeia, simula o carregamento de um veículo elétrico, ao lado de Ângelo Ramalho, CEO da Efacec, durante a visita às instalações da Efacec Electric Mobility, na Maia. Fotografia: Fernando Veludo/Lusa
Maros Sefcovic, vice presidente da Comissão Europeia, simula o carregamento de um veículo elétrico, ao lado de Ângelo Ramalho, CEO da Efacec, durante a visita às instalações da Efacec Electric Mobility, na Maia. Fotografia: Fernando Veludo/Lusa

Em conjunto, estes automóveis poderão ganhar uma autonomia de até 1000 quilómetros graças a esta solução.

A Efacec, através da unidade de mobilidade elétrica (EEM), vendeu a primeira estação de carga móvel ultrarrápida do mundo a uma marca automóvel alemã. Esta estação inclui três unidades que permitem a carga de três veículos elétricos ao mesmo tempo. Em conjunto, estes automóveis poderão ganhar uma autonomia de até 1000 quilómetros graças a esta solução.

Esta estação também tem outra vantagem face à concorrência: “permite a carga de veículos em diferentes localizações onde não seja oportuno a instalação definitiva de infraestrutura de carga: pistas de teste, testes de estrada, testes em locais com condições remotas – muito frios ou quentes, com pó, em de altitude elevada entre outros”, explica a Efacec em nota enviada às redações esta quinta-feira.

A estação móvel pode ser transportada num reboque e o sistema é alimentado pela rede elétrica móvel local ou através de um gerador, caso não haja infraestrutura elétrica disponível. É fornecida tensão de saída entre os 920 volts e os 1000 volts.

A empresa portuguesa acrescenta ainda que “está já a trabalhar em diversos projetos que incorporam estas soluções de carga de elevada potência, nomeadamente com marcas de renome mundial no setor automóvel e com Operadores de Redes de Carregamento, em projetos na Europa e EUA”.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Poupança das famílias subiu no 2º trimestre

Deco pede medidas urgentes para travar crédito ao consumo

Elisa Ferreira, António Costa. Fotografia: Álvaro Isidoro/Global Imagens

Elisa Ferreira. Minas de lítio têm de “compensar impacto ambiental”

O ministro da Economia, Pedro Siza Vieira (E), e a ministra do Trabalho, Ana Mendes Godinho (D). Fotografia: ANTÓNIO COTRIM/LUSA

Governo deixa cair referencial geral para aumento de salários

Efacec vende carregadores móveis a marca alemã