El Corte Inglés lança a venda de 95 ativos imobiliários

O grupo espera receber as primeiras propostas no final de abril e concluir todas as vendas ainda este ano.

O El Corte Inglés já colocou em marcha a venda de 95 ativos imobiliários considerados não estratégicos, em Espanha. A sua maioria está localizada em Madrid, Barcelona, Málaga e Sevilha, somando na totalidade 1,2 milhões de metros quadrados, escreve o Cinco Días, esta sexta-feira.

De acordo com a informação avançada pelo grupo retalhista, 82% da áreas total que vai ao mercado neste dia é ocupada por centros comerciais.

O El Corte Inglés, que em Portugal tem dois grandes armazéns em Lisboa e Vila Nova de Gaia), pretende aplicar a maior parte do valor arrecadado na redução da sua dívida financeira. No final do primeiro semestre do exercício de 2018, que acabou a 28 de fevereiro deste ano, a dívida alcançava os 3.625 milhões de euros.

Dos 95 ativos, 14 correspondem a centros comerciais e escritórios. No caso dos centros comerciais, o grupo vai realizar um acordo de sale & leaseback, isto é, realiza a venda e opera-os como um inquilino.

Para a venda estão também 65 ativos que se destinam a vários usos, como outros locais comerciais ou residenciais, e ainda 16 lotes de terreno. O objetivo da empresa liderada por Jesús Nuño de la Rosa é concluir todas as vendas durante este ano. Nos próximos dias serão feitos os contactos com os investidores e o grupo espera receber as primeiras propostas no final de abril.

No final de 2018, o El Corte Imglés anunciou que queria vender cerca de 130 imóveis de grande dimensão que detém em Espanha de forma a reduzir a sua dívida financeira.

Esta alienação faz parte da primeira parte do processo, que abre a porta para completar a venda dos restantes imóveis no futuro. Segundo o anúncio feiro em dezembro de 2018, o El Corte Inglés espera arrecadar entre 1,5 mil e 2 mil milhões de euros.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de