automóveis

Eleições para eleger Comissão de Trabalhadores da Autoeuropa realizam-se hoje

www.turbo_.ptAutoEuropa-635-bb7c951814726544604b2b9fe0eb63bb8f43639a-9db723a2157013caf00748907ea6f60511ef0427

As eleições para eleger a Comissão de Trabalhadores (CT) da Autoeuropa decorrem hoje, estando na corrida seis listas de candidatos.

As eleições para eleger a Comissão de Trabalhadores (CT) da Autoeuropa decorrem esta terça-feira, estando na corrida seis listas de candidatos.

Aumentos salariais, redução do horário de trabalho, melhoria das condições laborais e discussão dos turnos e folgas são alguns dos principais pontos dos programas apresentados pelas listas candidatas.

Das seis listas, uma é próxima ao sindicato da UGT (Sindel), outra ao da CGTP (SITE-Sul) e quatro são de trabalhadores independentes.

As eleições na Autoeuropa surgem na sequência da demissão da CT, depois de os trabalhadores terem decidido, em julho, avançar para uma greve histórica que se realizou em 30 de agosto, a primeira por razões laborais.

Segundo explicou à Lusa o presidente da comissão eleitoral, Fernando Sequeira, os trabalhadores poderão votar entre as 17h e as 21 horas de hoje e membros das várias listas podem ser eleitos, já que é usado o método de Hondt.

A nova CT irá negociar com a administração da Autoeuropa a compensação pela implementação dos novos horários de laboração contínua, na sequência da escolha desta fábrica para a produção a nível mundial do T-Roc.

Em causa estão os novos horários que tinham sido pré negociados entre a CT e a administração da empresa, que acabaram por ser rejeitados pela maioria dos trabalhadores da fábrica.

Para além de três turnos, o acordo previa o trabalho ao sábado, mediante uma compensação financeira de 175 euros mensais e mais um dia de férias e outras regalias previstas na legislação.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O presidente executivo da TAP, Antonoaldo Neves. (ANTÓNIO COTRIM/LUSA)

TAP compromete-se a “adicionar e ajustar planos de rota”

O secretário-geral da UGT, Carlos Silva. MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

UGT defende salários em lay-off pagos pelo menos a 80%

covid 19 portugal casos coronavirus DGS

1356 mortos e 31292 casos confirmados de covid-19 em Portugal

Eleições para eleger Comissão de Trabalhadores da Autoeuropa realizam-se hoje