Tecnologia

Elevado talento ajudou a fixar novo Centro de Tecnologia e Inovação da Oracle

Mike Webster, senior vice-presidente e general manager da Oracle no Porto, Luisa Salgueiro, presidente da Câmara de Matosinhos, e Bruno Morais, country manager da Oracle Portugal, na inauguração do novo centro da tecnológica, em Matosinhos. Fotografia: José Carmo/Global Imagens
Mike Webster, senior vice-presidente e general manager da Oracle no Porto, Luisa Salgueiro, presidente da Câmara de Matosinhos, e Bruno Morais, country manager da Oracle Portugal, na inauguração do novo centro da tecnológica, em Matosinhos. Fotografia: José Carmo/Global Imagens

Unidade de Matosinhos agora inaugurada vai desenvolver "soluções à medida" para os clientes de retalho

O novo Centro de Inovação e Tecnologia que a Oracle inaugurou nesta quinta-feira, no Centro Empresarial Lionesa Business Resort, em Matosinhos, ajudará a estender ainda mais a “pegada” da multinacional norte-americana, especialista em tecnologia e informática, no sector de retalho, disse Mike Webster, senior vice-presidente e general manager da Oracle Retail, durante a cerimónia.

O “elevado número de talentos nas áreas das tecnologias da informação”, que são “cobiçados por empregadores do sector”, foi um dos fatores que pesou na escolha de Matosinhos para sediar o novo espaço, explicou o responsável. A região do Porto integra o ranking dos maiores clusters de tecnologia na região EMEA – Europa, Médio Oriente e África.

O novo centro irá “focar-se inicialmente em disponibilizar as soluções mais inovadora do mercado, apoiadas nas mais recentes tecnologias, tais como inteligência artificial e machine learning”, explica a empresa. A partir de Matosinhos, os programadores vão ajudar a desenvolver “soluções à medida” dos clientes de retalho, “criando valor e vantagens competitivas”, especificou Mike Webster.

A Oracle nasceu há 42 anos e chegou a Portugal há três décadas. A inauguração do novo centro em Matosinhos contou com a presença de diversas individualidades, nomeadamente Bruno Morais, country manager da Oracle Portugal, Bruno Mourão, em representação da Sonae, Pedro Pinto, administrador da Lionesa, e Luísa Salgueiro, presidente da Câmara Municipal de Matosinhos.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
A ministra do Trabalho, Ana Mendes Godinho (D), e o secretário de Estado do Emprego, Miguel Cabrita (E). Fotografia: MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Salário mínimo de 635 euros? Dos 617 dos patrões aos 690 euros da CGTP

concertação

Governo sobe, sem acordo, salário mínimo até 635 euros em 2020

concertação

Governo sobe, sem acordo, salário mínimo até 635 euros em 2020

Outros conteúdos GMG
Elevado talento ajudou a fixar novo Centro de Tecnologia e Inovação da Oracle