EMEF contrata dezenas de operários para reparar comboios em Lisboa e Porto

Primeiros funcionários deverão entrar ainda este verão e deverão permitir à empresa reduzir os problemas com a manutenção de comboios.

A empresa de manutenção ferroviária EMEF já pôs em marcha o plano para contratar novos operários. Esta entidade do grupo CP começou na quinta-feira o processo de recrutamento de trabalhadores especializados para as oficinas dos distritos de Lisboa e Porto. Ao todo, segundo a empresa, há 102 vagas. Os primeiros funcionários deverão entrar ainda este verão.

"O recrutamento destes trabalhadores vai contribuir para reforçar a capacidade de resposta da empresa, nomeadamente ao nível das intervenções em material circulante da CP – Comboios de Portugal", refere nota de imprensa enviada pela empresa pública esta sexta-feira.

Para as oficinas do distrito de Lisboa, a EMEF está a contratar eletromecânicos, que vão trabalhar em Campolide, Oeiras e Santa Apolónia. Estes candidatos devem ter experiência e formação profissional nesta área, de acordo com o aviso publicado no portal da empresa de manutenção.

Para as oficinas de Contumil, a EMEF vai recrutar serralheiros mecânicos. Os candidatos devem ter formação profissional em mecanotecnia.

A contratação de 102 pessoas para as oficinas da EMEF foi anunciada na semana passada pelo ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques. Este reforço, segundo o governante, vai servir para resolver as dificuldades que tem havido na manutenção do material circulante.

O sindicato ferroviário Fectrans contestou este número na quarta-feira. Alega que, das 102 pessoas anunciadas, apenas 40 serão realmente admitidas; as outras 62 referem-se a precários que serão integrados nos quadros da EMEF.

O Dinheiro Vivo tem tentado esclarecer esta questão com o Ministério do Planeamento e das Infraestruturas e com a CP desde quarta-feira, mas ainda não obteve resposta.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de