mobilidade

EMEL: “Bicicletas da Gira estão para ficar e são um caso de sucesso”

Gira é o sistema de bicicletas partilhadas de Lisboa gerido pela EMEL. Fotografia: DR
Gira é o sistema de bicicletas partilhadas de Lisboa gerido pela EMEL. Fotografia: DR

Já foram realizadas 700 mil viagens no sistema de partilha de bicicletas da cidade de Lisboa. Rede vai crescer nos próximos meses.

Os utilizadores do sistema de partilha de bicicletas Gira, da cidade de Lisboa, já realizaram 700 mil viagens em um ano e três meses de serviço. O número foi revelado esta quinta-feira pelo presidente da EMEL, Luís Natal Marques, que gere este serviço de mobilidade. O responsável garante esta rede de bicicletas vai continuar a crescer e que está para ficar.

“As bicicletas estão para ficar e são um caso de sucesso. Já foram feitas 700 mil viagens desde o início do sistema Gira. A rede está em fase de expansão e há muitas solicitações de empresas e cidadãos que gostariam de ver junto a si as redes partilhadas” adiantou Luís Natal Marques durante um debate na conferência Wise Mobility, organizada pela câmara municipal de Lisboa.

O mesmo responsável avisou, no entanto, que as novas docas para ir buscar ou depositar as bicicletas “fazem parte de um sistema integrado” e que este sistema de partilha “não é um meio lúdico. É um meio de transporte para os últimos 500 metros ou o último quilómetro” antes de chegar ao local de trabalho.

Luís Natal Marques partilhou ainda alguns dados da utilização do sistema Gira e identificou três períodos de maior utilização, que correspondem aos momentos de entrada e saída do emprego: “durante a manhã, à hora de almoço e ao final da tarde, por um período mais disperso”.

Prevê-se que a rede de bicicletas partilhadas, quando estiver concluída, conte com 140 estações e 1.410 bicicletas, com e sem assistência elétrica. Das 140 estações, 92 ficarão localizadas no planalto central da cidade, 27 na baixa e frente ribeirinha, 15 no Parque das Nações e seis no eixo entre as avenidas Fontes Pereira de Melo e da Liberdade.

A rede Gira encontra-se ainda em fase experimental, pelo que as viagens nas bicicletas são gratuitas até ao final de setembro. Segundo o presidente da EMEL, há 700 bicicletas alocadas a este sistema, mas praticamente metade está em reparação neste momento nas oficinas da empresa portuguesa Órbita. Só estão colocadas nas docas 398 bicicletas, de acordo com os dados recolhidos pelo fórum CicloviasLX.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje

Página inicial

O empresário Joe Berardo à chegada para a sua audição perante a II Comissão Parlamentar de Inquérito à Recapitalização da Caixa Geral de Depósitos e à Gestão do Banco, na Assembleia da República. ANTÓNIO COTRIM/LUSA

A “golpada”, a falta de património e o risco todo no lado da CGD

Luís Castro Henriques .
(PAULO SPRANGER/Global Imagens)

Luís Castro Henriques: “Portugal já não é um país de burocratas”

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
EMEL: “Bicicletas da Gira estão para ficar e são um caso de sucesso”