estacionamento

EMEL. Quase 3000 novos lugares a 50 cêntimos por dia

A EMEL quer que os automobilistas deixem as suas viaturas à entrada de Lisboa e sigam para o centro de transportes públicos.

A EMEL quer criar parques de estacionamento dissuasores à entrada de Lisboa, a um preço de 50 cêntimos por dia. A ideia é fazer com que os automobilistas deixem as suas viaturas fora da cidade e se desloquem no centro apenas de transportes públicos.

Em entrevista ao Público, Luís Natal Marques, presidente da Empresa Municipal de Mobilidade e Estacionamento de Lisboa, indica que “estes 50 cêntimos compara com o quê? Compara, por exemplo, com alguém que entra na cidade, vai para uma zona em que a tarifação é verde – são 80 cêntimos por hora – e das 9h às 19h são oito euros. Na zona amarela são 11,20 euros. Na zona vermelha são 16 euros. Este diferencial é suficientemente interessante para que quem entre na cidade, em vez de penetrar para o centro, possa deixar o carro na periferia e utilizar um outro meio de transporte.”

Leia aqui: Sintra vai reforçar estacionamento e apostar na mobilidade elétrica

O valor será válido para todos os automobilistas que apresentem um título de transporte público válido. Neste momento, a EMEL está já a trabalhar na construção do primeiro parque, na Ameixoeira, com 500 lugares, estando previstas ainda a construção de outros três: Pontinha (2000 lugares), Areeiro (300) e em Pedrouços (150).

Ao mesmo tempo, ao empresa municipal está ainda a negociar preços mais baratos com as empresas privadas que gerem os parques do Estádio da Luz (800 lugares), do Estádio de Alvalade (200) e do Pingo Doce da Bela Vista (370).

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
REUTERS/Pedro Nunes/File Photo

Programa de arrendamento acessível arranca a 1 de julho. Tudo o que deve saber

Fotografia: Pedro Rocha/Global Imagens

Governo questiona RTP sobre não transmissão de Jogos de Minsk

DHL Express Store2

DHL Express vai investir até 600 mil euros em rede de lojas pelo país

Outros conteúdos GMG
EMEL. Quase 3000 novos lugares a 50 cêntimos por dia