Empresas tecnológicas

Empresa do Porto expande-se para América do Norte e contrata colaboradores

D.R.
D.R.

A empresa Readiness IT, especializada em serviços de transformação digital vai expandir-se para a América do Norte e contratar mais colaboradores.

Em comunicado, a empresa portuguesa que opera na área das telecomunicações explica hoje que a parceria estabelecida com a empresa americana Vlocity/Salesforce, “uma das maiores empresas de tecnologia de informação do mundo”, vai permitir a “expansão” para aquele continente.

Fundada em 2015, em Espinho, a Readiness IT, que emprega cerca de 400 colaboradores e detém escritórios no Porto, Lisboa, Fundão, Santiago do Chile e Auckland (Nova Zelândia), vai ser responsável pela “integração de sistemas tecnológicos e novas soluções digitais em empresas norte-americanas e sul americanas que trabalham diretamente com a Vlocity.

Com esta parceria, a empresa portuguesa que desenvolve soluções digitais e tem parcerias com empresas como a Ericsson, Oracle e Outsystems, prevê abrir, ainda este ano, um novo escritório e “formar e contratar novos colaboradores”.

Citado no comunicado, Adérito Ferreira, diretor-executivo da Readiness IT, afirma estar ainda a ser discutido o local onde a empresa se vai estabelecer.

“Havia a intenção de nos sediarmos nos Estados Unidos da América, principalmente para dar apoio a clientes da América do Norte e Canadá. Agora vamos fazê-lo (…), estando apenas neste momento em discussão em que cidade nos iremos instalar”, conclui o diretor-executivo.

Adérito Ferreira estima que esta parceria potencie, nos próximos três anos, uma faturação de “mais de 10 milhões de euros”.

“Estimamos que nos próximos trêS anos a Readiness IT vá faturar mais de 10 milhões de euros, apenas ao abrigo desta nova parceria”, salienta o diretor-executivo.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Fotografia: José Carmo/Global Imagens

ISEG estima queda do PIB entre 8% e 10% este ano

António Mota, fundador da Mota-Engil. Fotografia: D.R.

Mota-Engil é a única portuguesa entre as 100 maiores cotadas do setor

António Rios Amorim, CEO da Corticeira Amorim. Fotografia: Tony Dias/Global Imagens

Lucros da Corticeira Amorim caíram 15,1% para 34,3 milhões no primeiro semestre

Empresa do Porto expande-se para América do Norte e contrata colaboradores