Emprego

Empresas obrigam estagiários a devolver parte do salário

Portal do Emprego IEFP
NetEmprego foi usado por máfia de Leste para tentar recrutar mulas de dinheiro

Há empresas que admitem estagiários através de programas do IEFP e que depois lhes exigem que lhes entreguem a parte não comparticipada.

A notícia é avançada na edição de hoje do ‘Jornal de Notícias, que fala de uma “fraude em larga escala” envolvendo empresas que recorrem a estágios profissionais promovidos e financiados pelo Instituto do Emprego e Formação Profissional.

Em causa está um esquema em que as empresas obrigam os estagiários que admitem a devolver-lhes a parte do salário não comparticipada pelo IEFP e que oscila entre os 20% e os 35%. Em alguns casos, exigem-lhes ainda que sejam eles a pagar o custo com a taxa social única e que corresponde a 23,75% do salário.

O IEFP, que financia estes estágios, diz desconhecer estas situações mas adianta que qualquer empresa detetada em falta fica obrigada a devolver o conjunto dos apoios entretanto recebidos.

Arquitetura, pequeno comércio e psicologia, entre outros, serão os sectores onde esta prática se terá tornado mais comum. Mas todos afirmaram ao JN desconhecer casos desta natureza, à exceção da Ordem dos Psicólogos.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Ministro das Finanças, Mário Centeno. Fotografia: MÁRIO CRUZ/LUSA

Governo formaliza aumento de 55 euros para assistentes operacionais

imobiliario

Taxa de juro no crédito à habitação volta a subir em janeiro

O presidente do Partido Social Democrata (PSD), Rui Rio, durante o terceiro e último dia do 37.º Congresso Nacional do PSD a decorrer no Centro de Congressos de Lisboa, em Lisboa, 18 de fevereiro de 2018. MÁRIO CRUZ/LUSA

Rio acusa Governo de ser “incapaz” de ter o futuro como prioridade nacional

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Empresas obrigam estagiários a devolver parte do salário