Escândalo Volkswagen

Engenheiros da Volkswagen admitem manipulação a partir de 2008

Engenheiros assumem que sabiam o que faziam
Engenheiros assumem que sabiam o que faziam

Alguns engenheiros da Volkswagen confessaram que instalaram o 'software' para manipular os dados de emissões poluentes em alguns motores a partir de 2008, segundo a informação hoje publicada no jornal alemão Bild.

Os engenheiros, que trabalham no desenvolvimento de motores na central do consórcio em Wolfsburg, no norte da Alemanha, afirmaram que o motor EA189 que estavam a desenvolver desde 2005, estava a ponto de começar a ser produzido em série.

Uma vez que não conseguiram encontrar uma fórmula que lhes permitisse cumprir, quer os limites de emissões poluentes, quer de custos, recorreram ao ‘software’ para evitar que um projeto que era de grande importância para o grupo tivesse de ser travado, de acordo com o diário alemão.

Segundo o jornal, o motor começou a ser produzido em série, não só para o mercado norte-americano, mas a nível mundial.

Ainda de acordo com o Bild, até ao momento as investigações não apresentaram quaisquer indícios de que o ex-presidente da Volkswagen Martin Winterkorn — que apresentou demissão na sequência do escândalo das emissões poluentes — estava a par das manipulações.

O jornal refere que um dos mais estreitos colaboradores de Winterkorn, Ulrich Hackenberg, está na mira da investigação interna e suspeita-se que este múltimo, não só estava a par da manipulação, como terá dado a ordem para que esta fosse efetuada.

A Volkswagen provocou na semana passada a indignação mundial quando admitiu que 11 milhões de carros a gasóleo em todo o mundo estão equipados com os chamados dispositivos de descativação que ativam controlos de poluição durante os testes, mas automaticamente os desligam quando o carro está em condução.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
apple one

Apple One junta vários serviços, chega a Portugal mas com limitações. O que tem

A  90ª edição da Micam, a feira de calçado de Milão, está agendada para os dias 20 a 23 de setembro, com medidas de segurança reforçadas. Fotografia DR

Calçado. Micam arranca este domingo e até há uma nova marca presente

Os ministros da Presidência do Conselho de Ministros, Mariana Vieira da Silva (C), Economia, Pedro Sia Vieira (E) e do Trabalho Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho (D). MANUEL DE ALMEIDA/POOL/LUSA

Portugal é o quarto país da UE onde é mais difícil descolar do mínimo

Engenheiros da Volkswagen admitem manipulação a partir de 2008