televisão

ERC favorável a mudanças na direção da RTP após nova fundamentação

RTP

A ERC deu parecer favorável à destituição do diretor-adjunto de informação da RTP e do subdiretor de conteúdos da RTP Açores após nova fundamentação.

A Entidade Reguladora para a Comunicação Social deu parecer favorável à destituição de funções do diretor-adjunto de informação da RTP e do subdiretor de conteúdos da RTP Açores após ter recebido uma nova fundamentação, foi hoje anunciado.

“O conselho regulador da ERC — Entidade Reguladora para a Comunicação Social deliberou, no dia 09 de agosto, dar parecer favorável, perante apresentação de nova fundamentação, às ‘destituições de funções’ de Hugo Gilberto Neves Martins Sousa do cargo de diretor-adjunto de informação de televisão da RTP e de Victor Manuel Silva Alves do cargo de subdiretor de meios e conteúdos da RTP e RDP Açores”, disse, em comunicado, a entidade reguladora.

A ERC entendeu “estarem criadas as condições” para o preenchimento do cargo de diretor-adjunto de informação da estação pública por João Fernando Correia Ramos e do cargo de subdiretor de meios e conteúdos da RTP e RDP Açores por Rui Fernando Oliveira Goulart, “tendo dado parecer positivo à nomeação de ambos”.

O regulador da comunicação social considerou ainda que a RTP justificou os “motivos das alterações propostas nos pedidos de parecer”, após ter dado um parecer negativo.

Em 02 de agosto, a RTP garantiu que ia prestar “os esclarecimentos necessários” à entidade reguladora.

“A RTP enviará à ERC os esclarecimentos necessários para uma decisão sobre as alterações na direção de informação da RTP e na subdireção de Meios e Conteúdos da RTP e RDP Açores”, indicou, à data, a empresa numa resposta enviada à agência Lusa.

A reação surgiu um dia depois de a Entidade Reguladora para a Comunicação Social ter anunciado que não tinha dado parecer favorável à destituição de funções de Hugo Gilberto e de Victor Alves, “por considerar que os motivos comunicados pelo operador público careciam de adequada fundamentação”.

Na altura, a ERC optou por não se pronunciar sobre os nomes propostos pela RTP, sublinhando que os cargos não se encontravam, “efetivamente, vagos”.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O primeiro-ministro, António Costa (E), conversa com o ministro de Estado e das Finanças, João Leão (D), durante o debate e votação da proposta do orçamento suplementar para 2020, na Assembleia da República, em Lisboa, 17 de junho de 2020. MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Orçamento suplementar mantém despesa de 704 milhões de euros para bancos falidos

Jorge Moreira da Silva, ex-ministro do ambiente

(Orlando Almeida / Global Imagens)

Acordo PS-PSD. “Ninguém gosta de um planalto ideológico”

Mario Draghi, presidente do BCE. Fotografia: Reuters

Covid19. “Bazuca financeira tem de fazer mira à economia, desigualdades e clima”

ERC favorável a mudanças na direção da RTP após nova fundamentação