Enoturismo

Ervideira investe 250 mil euros em novo espaço de enoturismo no Alentejo

Ervideira

O produtor alentejano de vinhos Ervideira inaugura na quinta-feira o seu novo Pavilhão do Enoturismo na adega, em Vendinha (Évora).

O produtor alentejano de vinhos Ervideira inaugura na quinta-feira o seu novo Pavilhão do Enoturismo na adega, em Vendinha (Évora), num investimento de 250 mil euros que permite à empresa passar a acolher 36 mil visitantes ao ano.

“Com este novo pavilhão, vamos mais do que duplicar a capacidade atualmente instalada”, disse hoje Duarte Leal da Costa, diretor executivo e sócio maioritário da empresa, à agência Lusa.

No ano passado, explicou, o setor do enoturismo “cresceu mais de 20%” na empresa, que recebeu “cerca de 12 mil visitantes”, dos quais “perto de sete mil na adega”, tendo os restantes sido registados nas lojas de Monsaraz (Reguengos de Monsaraz) e Évora.

“Tínhamos uma sala de provas mais antiga e, há três anos, abrimos uma segunda sala, mas, este ano, era impossível, já estávamos em saturação”, acrescentou. Daí, a aposta num novo pavilhão de enoturismo, o Ervideira Wine Lounge, num edifício construído de raiz junto da adega, na estrada que liga Vendinha a Reguengos de Monsaraz, num investimento de “cerca de 250 mil euros”.

O projeto foi apoiado com 150 mil euros pelo Programa Valorizar – Linha de Apoio à Valorização Turística do Interior, do Turismo de Portugal, tendo a Ervideira que reembolsar, nos próximos anos, metade deste valor, explicou o diretor executivo.

As novas instalações, que começaram a ser construídas em fevereiro, abriram em regime de soft opening em junho, mas são inauguradas oficialmente esta quinta-feira, durante um evento de prova de vinhos da “casa”.

A adega, congratulou-se Duarte Leal da Costa, fica agora “com capacidade para as 80 a 100 pessoas ao dia”, ou seja, “pode acolher 36 mil pessoas por ano”, o que representa “um grande aumento da capacidade instalada”. “Claro que isso seria se estivéssemos sempre cheios, mas a afluência varia e a média diária de visitantes é de 20 pessoas”, reconheceu.

O diretor referiu que “há dias com mais e outros com menos visitantes”, mas, graças ao novo pavilhão, torna-se possível “acolher grupos maiores, num ambiente de prova muito mais bonito e com vista para as vinhas”.

Os portugueses representam “cerca de 35%” dos visitantes da Ervideira, mas os estrangeiros constituem a maioria dos turistas. “Temos muitos brasileiros e, nos últimos dois anos, notámos um grande crescimento de franceses, mas recebemos também pessoas do mundo inteiro, nomeadamente da Austrália e da Nova Zelândia”, indicou.

Na quinta-feira, a Grande Prova Ervideira vai ser aproveitada, além da inauguração do novo espaço, para dar a provar um vinho centenário, outro licoroso e o vinho biológico Bio Nature. O Espumante da Água, “o primeiro espumante do mundo” em que a “segunda fermentação” é feita “em profundidade”, nas águas da albufeira do Alqueva, é outra das referências que vai estar à prova, segundo a empresa, que espera, este ano, faturar 2,4 milhões de euros.

A Ervideira é uma das empresas vitivinícolas seculares em Portugal, produzindo vinho desde 1880. Possui hoje 160 hectares de vinha, distribuídos pelas sub-regiões de Vidigueira (130 hectares) e Reguengos de Monsaraz (30 hectares).

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
A ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho. ANTÓNIO PEDRO SANTOS/LUSA

1400 empresas já pediram para aderir ao novo lay-off, apoios só a 28 de abril

Antonoaldo Neves, presidente executivo da TAP. Fotografia: Adelino Meireles/Global Imagens

TAP também vai avançar com pedido de layoff

Veículos da GNR durante uma operação stop de sensibilização para o cumprimento do dever geral de isolamento, na Autoestrada A1 nas portagens dos Carvalhos/Grijó no sentido Sul/Norte, Vila Nova de Gaia, 29 de março de 2020. MANUEL FERNANDO ARAÚJO/LUSA

Mais de 80 detidos e 1565 estabelecimentos fechados

Ervideira investe 250 mil euros em novo espaço de enoturismo no Alentejo