eletricidade

Espanha: EDP e Endesa contestam congelamento de parte da fatura

Foto: D.R.
Foto: D.R.

A decisão de congelar a parte regulada da fatura de eletricidade foi adotada em dezembro pelo Ministério para a Transição Ecológica espanhol.

A EDP e a Endesa contestaram em tribunal a decisão do governo espanhol de congelar, pelo quinto ano consecutivo, a parte regulada da conta de eletricidade.

A decisão foi adotada em dezembro através de um despacho do Ministério para a Transição Ecológica espanhol.

A espanhola Endesa e a EDP recorreram da decisão para o Tribunal Supremo e os seus recursos foram admitidos pelo Tribunal no dia 13 de fevereiro, noticiou a Europa Press.

A associação de empresas elétricas, Aelec, já se tinha manifestado contra a decisão, num comunicado em dezembro último.

A parte regulada da fatura de eletricidade representa cerca de 40% do total pago pelo consumidor em Espanha e inclui custos de distribuição e transporte do sistema elétrico, subsídios a energias renováveis e amortização do défice tarifário. O restante diz respeito aos impostos e aos custos de energia.

 

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
The World Economic Forum, Davos
Fabrice COFFRINI/AFP

Líderes rumam a Davos para debater a nova desordem mundial

Mário Centeno

Privados pedem ao Estado 1,4 mil milhões de euros em indemnizações

Luis Cabral, economista.
(Leonardo Negrão / Global Imagens)

Luís Cabral: “Pobreza já não é só ganhar 2 dólares/dia”

Espanha: EDP e Endesa contestam congelamento de parte da fatura