eletricidade

Espanha: EDP e Endesa contestam congelamento de parte da fatura

Foto: D.R.
Foto: D.R.

A decisão de congelar a parte regulada da fatura de eletricidade foi adotada em dezembro pelo Ministério para a Transição Ecológica espanhol.

A EDP e a Endesa contestaram em tribunal a decisão do governo espanhol de congelar, pelo quinto ano consecutivo, a parte regulada da conta de eletricidade.

A decisão foi adotada em dezembro através de um despacho do Ministério para a Transição Ecológica espanhol.

A espanhola Endesa e a EDP recorreram da decisão para o Tribunal Supremo e os seus recursos foram admitidos pelo Tribunal no dia 13 de fevereiro, noticiou a Europa Press.

A associação de empresas elétricas, Aelec, já se tinha manifestado contra a decisão, num comunicado em dezembro último.

A parte regulada da fatura de eletricidade representa cerca de 40% do total pago pelo consumidor em Espanha e inclui custos de distribuição e transporte do sistema elétrico, subsídios a energias renováveis e amortização do défice tarifário. O restante diz respeito aos impostos e aos custos de energia.

 

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
precários jovens licenciados

Jovens, precários e licenciados pagam ajustamento laboral da pandemia

Utentes à saída de um cacilheiro da Transtejo/Soflusa proveniente de Lisboa, em Cacilhas, Almada. MÁRIO CRUZ/LUSA

Salário médio nas empresas em lay-off simplificado caiu 2%

Uma funcionária transporta máscaras de proteção individual na fábrica de confeções Petratex, em Carvalhosa, Paços de Ferreira, 27 de abril de 2020. HUGO DELGADO/LUSA

Mais de 60% dos “ausentes” do trabalho são mulheres

Espanha: EDP e Endesa contestam congelamento de parte da fatura