caso GES

Espírito Santo International exige que Pharol devolva 750 milhões mais juros

Pharol é presidida por Luís Palha da Silva
Pharol é presidida por Luís Palha da Silva

A Espírito Santo International exige que a Pharol devolva 750 milhões de euros, mais juros, relativos reembolsos de dívida feitos à antiga PT em 2014.

A Espírito Santo International (ESI) exige que a Pharol devolva 750 milhões de euros, acrescidos de juros, relativos a reembolsos de dívida feitos à antiga Portugal Telecom (PT), em 2014.

O montante global corresponde a três transferências feitas pela ESI, para a PT, entre 10 e 20 de fevereiro de 2014, de 500 milhões de euros, 200 milhões de euros e 50 milhões de euros.

A PT acabou por investir posteriormente 897 milhões de euros em dívida da Rio Forte, uma sociedade do Grupo Espírito Santo, detida pela ESI, que está num processo de insolvência na sequência do colapso do GES em 2014.

Num comunicado divulgado esta terça-feira, assinado pelos curadores da insolvência da ESI, e antes noticiado pelo Eco, é referido que a Pharol terá de devolver aquelas transferências e pagar juros.

Contactada, a Pharol não comenta o anúncio.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
A presidente do Conselho de Administração da Autoridade da Concorrência (AdC), Margarida Matos Rosa. Fotografia:  TIAGO PETINGA/LUSA

Compra TVI. AdC ia chumbar operação que ia custar 100 milhões aos concorrentes

German Chancellor Angela Merkel and French President Emmanuel Macron attend a press conference after their meeting at the German government guesthouse Meseberg Palace in Meseberg, Germany, June 19, 2018. REUTERS/Hannibal Hanschke - RC1BEFE4FD20

Zona Euro com orçamento comum em 2021

Mario Draghi. Fotografia: BCE

Draghi. Salários já não são grande ameaça à inflação

Outros conteúdos GMG
Espírito Santo International exige que Pharol devolva 750 milhões mais juros