Esplanadas de Lisboa com isenção de taxas

Câmara de Lisboa pretende dar "um sinal de apoio" à restauração nesta "nova fase" de reabertura.

Fernando Medina, presidente da Câmara Municipal de Lisboa, anunciou hoje que vai ser prolongada até o final do ano a isenção de taxas para instalação de esplanadas, com a possibilidade de maior espaçamento.

o autarca, que falava aos jornalistas no final de uma visita a estabelecimentos de comércio no Chiado, com o primeiro-ministro António Costa, afirmou que a Câmara de Lisboa pretende dar "um sinal de apoio" à restauração nesta "nova fase" de reabertura, que terá início na segunda-feira, após semanas de encerramento devido à covid-19.

Segundo o autarca do Partido Socialista, esta "decisão de estender a isenção de taxas relativamente à instalação de esplanadas até ao final do ano" será tomada na próxima semana e foi "consensualizada entre todos os partidos, em colaboração com as juntas de freguesia da cidade".

Fernando Medina acrescentou que a intenção da Câmara de Lisboa é prolongar esta isenção "com a possibilidade de - sendo isso possível, mantendo grandes canais para circulação pedonal - haver algum espaçamento das esplanadas e até alargamento".

"O que queremos transmitir é um sinal positivo, de confiança, à restauração".

O autarca e dirigente socialista considerou que Portugal está agora "numa fase de nova confiança relativamente à pandemia" e que o comércio está preparado "para acolher todos em segurança".

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de