Tecnologia

Esta a dar-se a maior mudança de sempre do Facebook, Instagram e Whatsapp

Facebook
REUTERS/Thomas White/File Photo

Numa publicação feita no seu Facebook, Zuckerberg explica que o foco dos produtos da empresa já está definido: a privacidade.

Numa extensa publicação feita no seu Facebook, Mark Zuckerberg explica que o foco dos produtos da empresa já está definido e pode ser resumido numa só palavra: privacidade. O que é que vai mudar? Zuckerberg promete mensagens encriptadas para breve e uma única plataforma de mensagens, que combine todos os serviços.

Na publicação, intitulada “Uma visão focada na privacidade para as redes sociais”, Zuckerberg indica que nos últimos anos tem estado “focado em compreender e resolver os maiores desafios colocados ao Facebook”. Nesta nota, detalha como é que a sua visão se pode aplicar aos diferentes produtos da empresa. Vale a pena recordar que Messenger, WhatsApp e Instagram estão sob a alçada do Facebook, totalizando milhares de milhões de utilizadores. Na ‘paisagem’ das redes sociais, o domínio da empresa criada há 15 anos por Mark Zuckerberg é evidente.

Leia também | Messenger. Enganou-se numa mensagem? Já a pode apagar

Para o CEO da rede social, o Facebook e o Instagram têm servido como formas “de ligar amigos, comunidades e interesses”, mas que “as pessoas também querem cada vez mais ter uma forma privada de ligação”.

Por isso, explica que é necessário ter uma plataforma de comunicação focada na privacidade – uma plataforma que se quer simples, aponta. Num momento de franqueza, Zuckerberg reconhece que a sua empresa “não tem atualmente uma reputação forte de construção de serviços de privacidade e proteção”. Ainda assim, afirma que estão dispostos a evoluir o tipo de serviços que disponibilizam aos utilizadores de redes sociais.

A ideia desta plataforma mais privada passará pelo empréstimo de algumas ideias do WhatsApp, explica Zuckerberg na sua publicação. De raíz, ainda antes de ter sido adquirido pelo Facebook, o WhatsApp já se gabava de disponibilizar mensagens encriptadas, por definição. Neste momento, o Messenger já tem também uma funcionalidade para encriptar mensagens, chamada ‘Conversas Secretas’. Ainda assim, esta opção não acontece por defeito – é preciso o utilizador ativá-la e escolher quais são os dispositivos onde quer encriptar as conversas.

A proposta de Zuckerberg para esta plataforma de mensagens foca-se em seis princípios: interações privadas, encriptação, permanência destas mensagens do lado do Facebook, segurança, interoperabilidade e armazenamento seguro dos dados.

Leia também | Facebook poderá enfrentar multa milionária por violação de privacidade

Os dois primeiros princípios são fáceis de perceber: as pessoas querem comunicar de forma privada e garantir que as mensagens são encriptadas. Com permanência, o Facebook explica que “não quer manter as mensagens ou histórias mais tempo do que o necessário, para garantir que fazem chegar às pessoas o serviço”.

Já na interoperabilidade é que está uma das grandes mudanças desta promessa: “as pessoas devem poder usar qualquer uma das nossas aplicações para se ligar aos seus amigos”. Ou seja, eventualmente tornar-se-á possível usar o WhatsApp para enviar mensagens para o Instagram ou Messenger, por exemplo.

Após o anúncio, já há quem critique esta tomada de possível do Facebook. Atualmente, nos Estados Unidos, está a ser discutida a forma como os gigantes tecnológicos, como o Facebook ou a Google, chegaram a este “monopólio de poder”, no mundo da comunicação. Com a possibilidade de todos os produtos do Facebook comunicarem entre si, numa plataforma unificada, há quem já aponte que a empresa só sairá com poder reforçado nesta situação.

Leia mais sobre tecnologia em Insider.dn.pt

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
(REUTERS/Tyrone Siu/File Photo)

Portugal é campeão na venda de carros elétricos, mas falta rede de carregamento

(REUTERS/Tyrone Siu/File Photo)

Portugal é campeão na venda de carros elétricos, mas falta rede de carregamento

Aptoide | Paulo Trezentos | Álvaro Pinto

Portuguesa Aptoide já negoceia com Huawei para ser alternativa à Google

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Esta a dar-se a maior mudança de sempre do Facebook, Instagram e Whatsapp