Imobiliário

Esta empresa de ‘cowork’ é a segunda maior imobiliária do mundo

Foto: WeWork
Foto: WeWork

WeWork recebe financiamento de dois mil milhões de dólares, muda de nome e divide-se em três unidades de negócio.

Pode uma empresa de aluguer de espaços de cowork torna-se numa das maiores imobiliárias do mundo? A WeWork, criada em Nova Iorque em 2010, pelos israelitas Adam Neumann e Miguel McKelvey, é o senhorio de 400 mil empresas e empreendedores e tem vindo a romper standards, tal como fizeram a Google, a Apple e a Amazon.

Na terça-feira, a empresa norte-americana anunciou que tinha recebido um financiamento de dois mil milhões de dólares (cerca de 1.735 milhões de euros) do seu acionista SoftBank, o gigante japonês de tecnologia e comunicações, escreve o Cinco Días, esta quinta-feira. A injeção de capital fez com que a WeWork alcançasse o valor de 47 mil milhões de dólares (aproximadamente 40,8 mil milhões de euros).

A operação coloca a empresa logo atrás da Simon Proprety, a maior imobiliária do mundo, especializada em centros comerciais, com uma capitalização bolsista de 48,5 mil milhões de euros.

A expansão do negócio vem acompanhada de uma mudança de nome – We Company – e de uma segmentação das áreas de negócio. A WeWork que será a principal, focada no aluguer de espaços de trabalho, a WeLive, área dedicada à construção de unidades residenciais, e ainda a WeGrow, orientada para a educação.

Há rumores de que a imobiliária tem sido caracterizada como um unicórnio, estatuto normalmente associado às empresas tecnológicas. Resta saber se o valor atual da WeWork convence os investidores de um modelo de negócios não convencionais para uma uma Oferta Pública de Venda (IPO). De lembrar que a empresa ainda não deu lucros, tendo perdido até ao terceiro trimestre de 2018, mais de um milhão de euros.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
(PAULO CUNHA/LUSA)

Costa espera ser primeiro-ministro 12 anos e dar início à regionalização

O novo primeiro-ministro, António Costa. ANTÓNIO PEDRO SANTOS/LUSA

OE2020: Costa anuncia reforço de incentivos ao arrendamento acessível

Alexandra Leitão, ministra da Administração Pública. Fotografia: António Pedro Santos/Lusa

Funcionários mais antigos podem perder dias de férias com baixas prolongadas

Outros conteúdos GMG
Esta empresa de ‘cowork’ é a segunda maior imobiliária do mundo