estudo

Estudo: 84% dos portugueses já fizeram compras ‘online’

O SIBS Market Report 2016 revela ainda que 40% dos inquiridos compram em lojas 'online' pelo menos uma vez por mês".

O SIBS Market Report 2016, estudo da gestora da rede Multibanco sobre a relação dos portugueses com os diferentes métodos de pagamento, aponta os meios eletrónicos como os preferidos para compras e pagamentos, tendo já 84% dos inquiridos feito compras ‘online’.

“O estudo SIBS mostra que 84% dos inquiridos já adquiriu, pelo menos uma vez, um serviço ou produto numa loja ‘online'”, lê-se no estudo, que especifica que a maior percentagem está na franja de idades compreendida entre os 15 e os 24 anos (93%). Depois, entre os 25 e os 34 anos, a percentagem é de 88%, entre os 35 e os 44 anos é de 90%, entre os 45 e os 55 anos é de 83% e acima dos 55 anos é de 62%.

“Verificamos ainda que 40% dos inquiridos compram em lojas ‘online’ pelo menos uma vez por mês”, indicou a SIBS com base no estudo realizado pela Marktest no ano passado, que coloca a compra de aparelhos eletrónicos em primeiro lugar (20%), seguida pelo vestuário (19%) e viagens (19%). Quanto aos meios de pagamento utilizados no comércio eletrónico, o pagamento de serviços é o mais utilizado, seguido do MB Net e dos cartões bancários.

Segundo os dados das transações processadas pela SIBS, o valor das transações com cartões (incluindo o MB Net) em compras ‘online’ ascendeu a 2.090 milhões de euros em 2016, com o valor da compra média a fixar-se nos 63,10 euros. “Apenas cerca de 12% do valor dos pagamentos ‘online’ com cartão são realizados em ‘sites’ portugueses, mas estas compras são as que apresentam o maior valor médio”, destacou.

O estudo demonstra também que os meios eletrónicos são os preferidos dos portugueses para fazerem compras e pagamentos, sendo o método que elegem para as compras em lojas físicas e ‘online’ e também o mais comum na liquidação de faturas e nos pagamentos entre pessoas. “No pagamento em loja, os consumidores escolhem o cartão de débito (71%) pela comodidade. As compras realizadas através de cartão de débito já superam os levantamentos nos caixas automáticos, assistindo-se nos últimos 15 anos ao aumento do rácio entre as compras e os levantamentos”, realçou a SIBS.

Paralelamente, o pagamento de serviços Multibanco é o meio mais utilizado (53%) para fazer compras ‘online’, seguido do MB NET (33%) e do cartão bancário (26%), sendo a segurança o fator que mais influencia a escolha de um método de pagamento. Já nos pagamentos de montantes elevados entre pessoas, as transferências bancárias são o método mais comum, preferindo os portugueses recorrer aos canais digitais (‘homebanking’ e ‘mobile banking’) para os efetuar, pois estes são rápidos e seguros. No entanto, no pagamento de montantes reduzidos, o numerário continua a ser o meio preferido.

Em 2016, a SIBS bateu o recorde ao processar mais de 2.910 mil milhões de transações, num valor superior a 2.780 mil milhões de euros, com a rede Multibanco a representar mais de 85% destas transações. E há também um aumento do rácio compras/levantamentos, indicando uma maior utilização dos pagamentos com cartão em detrimento do uso do numerário.

Neste capítulo, em 2016, as compras atingiram um máximo histórico, com mais de 934 milhões de operações processadas, o que dá uma média diária superior a 2,6 milhões de compras com um valor médio por compra de 39 euros. O mês de dezembro liderou, com mais de 7,5 milhões de operações por dia.

As transferências continuam a ser um meio de pagamento bastante utilizado e também alcançaram novo máximo em 2016, com taxas de crescimento de 7,1% em número e de 12,5% em valor. Os débitos diretos também contam com grande utilização, tendo crescido no ano passado 8,8% em número e 11,1% em valor, para novos máximos.

O estudo foi realizado pela Marktest e composto por um questionário ‘online’ feito em julho de 2016 que incluiu 1.370 entrevistas.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
IMG_0868-min

Agricultura bate recordes no Alentejo. “Mais houvesse, mais se vendia”

Isaltino Morais, presidente da Câmara de Oeiras
Fotografia: Gerardo Santos/Global Imagens

Isaltino Morais “Nos próximos anos, Oeiras vai precisar de 12 500 engenheiros”

Aeroporto do Montijo 2

Portela+? Aquilo que separa os partidos, o Montijo não consegue unir

Outros conteúdos GMG
Estudo: 84% dos portugueses já fizeram compras ‘online’