Tecnologia

Europa multa (outra vez) Google em 1,49 mil milhões de euros

Margrethe Vestager, comissária europeia para a Concorrência. Fotografia: REUTERS/Yves Herman
Margrethe Vestager, comissária europeia para a Concorrência. Fotografia: REUTERS/Yves Herman

A terceira multa em três anos aplicada pela Comissão Europeia à Google é agora de 1,49 mil milhões de euros.

O motivo? “Práticas abusivas” na publicidade digital. A medida está a ser anunciada pela comissária europeia da Concorrência, Margrethe Vestager, que já aplicou multas à gigante norte-americano num total de 6 mil milhões de euros – o valor eleva-se agora para os 7,5 mil milhões de euros.

De acordo com a investigação da Comissão Europeia, as práticas da Google “levam a um círculo vicioso”, em que os concorrentes acabam por depender de forma exclusiva da Google com o popular serviço de publicidade AdSense. Vestager refere que se trata de uma “estratégia que mantém os rivais fora do jogo”.

“O comportamento da Google é ilegal segundo as regras da Comissão Europeia”, explicou a Comissária, referindo que a “a Google tem de pôr fim a essas restrições”. Questionada sobre se esta terceira multa aplicada à Google era um “encerrar de caso”, Margrethe Vestager refere que a Comissão Europeia “tem visto desenvolvimentos positivos, mas que vai continua a monitorizar a atividade” da Google. Foi dado como exemplo as práticas nas plataformas de emprego, com a Comissária a referir que a Comissão Europeia tem recebido várias queixas de utilizadores neste campo.

A comissária europeia tem sido uma força de bloqueio a certas práticas de empresas tecnológicas americanas de forte implementação na sociedade europeia, do Google ao Facebook, passando por Apple e Amazon. Sob a sua liderança, a Europa lançou inquéritos relevantes às práticas monopolistas da Amazon e multou a Google em valores muito superiores aos impostos pagos pela gigante tecnológica na Europa.

Recentemente, numa passagem pelo Texas, Vestager congratulou-se pela conversa sobre os monopólios das grandes tecnológicas e os seus potenciais malefícios para os consumidores estar a começar a ganhar força nos EUA.

Leia também | Vestager no país de Trump: “Fazemos com que as tecnológicas sirvam os consumidores”

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Facebook's founder and CEO Mark Zuckerberg reacts as he speaks at the Viva Tech start-up and technology summit in Paris, France, May 24, 2018. REUTERS/Charles Platiau - RC11ABE16B10

Abusos nos dados privados pode custar ao Facebook entre 3 a 5 mil milhões

Foto: Global Imagens

Jovens licenciados portugueses com maior probabilidade de terem salários baixos

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa,  intervem durante a sessão solene comemorativa dos 45 anos da Revolução de 25 de Abril na Assembleia da República em Lisboa, 25 de abril de 2019. ANTÓNIO COTRIM/LUSA

Presidente da República pede “mais ambição” para resolver problemas

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Europa multa (outra vez) Google em 1,49 mil milhões de euros