Agricultura

Exportações de frutas e legumes deverão superar os 1,6 mil milhões

Fotografia: Henriques da Cunha / Global Imagens
Fotografia: Henriques da Cunha / Global Imagens

Em dez anos as exportações nacionais de frutas e legumes registaram uma subida de 105%. Frutos vermelhos, peras e laranjas são os mais exportados.

A exportação de frutas e legumes nacionais deverão superar os 1,6 mil milhões de euros, uma subida face aos 1,5 mil milhões registados há um ano. Os números foram apresentados pela Portugal Fresh, durante a Fruit Logistica, feira internacional a decorrer em Berlim, até sexta-feira.

Frutos vermelhos, as peras e as laranjas são os produtos mais exportados. Até novembro, os dados mais recentes do INE, tinham os envios para o mercado externo tinham gerado 1,471 mil milhões de euros de receita. Espanha continua a ser o principal cliente das frutas, legumes e flores nacionais. Em 2019, entre janeiro e novembro, as exportações para o país vizinho atingiram os 447 milhões de euros. Alemanha é o quinto maior destino de exportação, tendo até novembro representado 104 milhões de euros de receitas.

Este é um dos mercados prioritários para a Portugal Fresh, além de França, Holanda, Inglaterra, Polónia, Bélgica, Brasil ou Itália.

Países como a Índia, a Indonésia ou a China estão também no radar do setor, que tem organizado ações de promoção nestes mercados com o objetivo de abrir oportunidades de exportação.

“Só este ano temos previsto um investimento em promoção externa na ordem dos 800 mil euros”, revelou Gonçalo Santos de Andrade, presidente da Portugal Fresh, durante a Fruit Logistica, citado em nota de imprensa.

O responsável destacou ainda a evolução das exportações nacionais deste tipo de produtos registadas na última década, altura em que o sector se associou na Portugal Fresh na promoção deste tipo de produto no mercado externo. Na época a exportações nacionais valiam 780 milhões. A confirmar-se as estimativas da Portugal Fresh em 2019 o sector registou uma subida de 105%.

Info - Antes e depois da criação da Portugal Fresh-01

“A evolução tem sido assinalável. Na primeira presença conjunta, em 2011, debaixo do chapéu da Portugal Fresh, 23 empresas contribuíram decisivamente para esta estratégia conjunta de promoção dos produtos do sector, garantindo a Portugal uma notoriedade e visibilidade nunca antes alcançadas”, diz Gonçalo Santos de Andrade.

“Na décima presença conjunta consecutiva, na maior feira de frutas e legumes do mundo, os bons resultados nas exportações demonstram que a concentração da oferta, a criação de escala e a união de esforços na promoção internacional permite mostrar de uma forma mais assertiva e eficaz a capacidade produtiva do nosso país. Há um reconhecimento alargado dos principais clientes mundiais, de diferentes geografias, que os nossos produtos têm características diferenciadoras, a nível da cor, sabor e aroma, e que os exportadores portugueses garantem produtos de elevada qualidade e segurança alimentar com um serviço muito profissional”, afirma ainda o responsável.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
A ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho. ANTÓNIO PEDRO SANTOS/LUSA

1400 empresas já pediram para aderir ao novo lay-off, apoios só a 28 de abril

Algarve, Portugal. Fotografia: D.R.

Algarve lança campanha. “Fiquem em casa para regressarem com mais saudade”

Veículos da GNR durante uma operação stop de sensibilização para o cumprimento do dever geral de isolamento, na Autoestrada A1 nas portagens dos Carvalhos/Grijó no sentido Sul/Norte, Vila Nova de Gaia, 29 de março de 2020. MANUEL FERNANDO ARAÚJO/LUSA

Mais de 80 detidos e 1565 estabelecimentos fechados

Exportações de frutas e legumes deverão superar os 1,6 mil milhões