exportações

Fabricante portuguesa de cadeiras Fenabel aposta nos EUA e Canadá para crescer

Mário Leite, CEO da Fenabel. Fotografia: D.R.
Mário Leite, CEO da Fenabel. Fotografia: D.R.

A fabricante portuguesa de cadeiras e mesas Fenabel está a apostar nos EUA e Canadá para manter perto dos dois dígitos o ritmo de crescimento

A fabricante portuguesa de cadeiras e mesas Fenabel, de Rebordosa, Paredes, está a apostar nos EUA e Canadá para manter perto dos dois dígitos o ritmo de crescimento das vendas, atualmente baseadas nas exportações para o mercado europeu.

Em entrevista à agência Lusa, o presidente do conselho de administração da empresa — que hoje celebra 25 anos com uma cerimónia em que homenageará os funcionários e clientes mais antigos — descreve os EUA e o Canadá como “dois mercados enormes, sólidos e com muita abertura”, onde a Fenabel se estreou há quatro anos e que são agora a sua “grande aposta” para manter o ritmo de crescimento das vendas.

“Nos últimos dois anos crescemos a uma média de 10 a 12% ao ano. Este ano estamos a estabilizar e, neste momento, estamos com um crescimento de 2%, mas temos como objetivo terminar 2017 com um crescimento de 7%, o que não é impossível porque normalmente a segunda parte do ano é mais forte do que a primeira”, afirmou Mário Leite.

No ano passado, o volume de negócios da fábrica de Rebordosa situou-se nos 8,4 milhões de euros, correspondentes a uma produção diária de 500 cadeiras destinadas aos segmentos casa, restauração e hotelaria.

Empresa familiar atualmente gerida pela terceira geração, a Fenabel — que se apresenta como um ‘alfaiate de cadeiras’– começou a exportar na década de 90, para Espanha e Holanda, e canaliza atualmente 70% das vendas para mais de 36 países.

Contudo, nota o presidente do conselho de administração, “20 a 23%” dos restantes 30% de faturação “também não ficam” em Portugal, já que são vendas feitas “a clientes que depois exportam”.

“No total já estaremos a exportar, direta e indiretamente, cerca de 95% do que fazemos, mas a ideia é continuar a vender cada vez mais lá fora”, afirmou.

Atualmente o mercado europeu concentra grande parte das exportações da Fenabel, com França a absorver cerca de 30% das vendas para o estrangeiro, seguida de Inglaterra, Espanha e Suécia, com cerca de 10% cada.

“Mas nos últimos quatro anos temos apostado nos EUA e no Canadá”, salientou Mário Leite, destacando a já habitual presença numa feira de hotelaria e restauração em Las Vegas e o trabalho em curso de dois comerciais nas zonas da Florida e Nova Iorque.

Apesar da “prioridade” assumida na expansão internacional, o empresário garante que “a política da empresa é nunca esquecer o mercado nacional”, que foi “onde nasceu” e que “já teve muito peso” na faturação.

Com perto de uma centena de trabalhadores e uma capacidade de produção de 12 mil unidades/mês, a empresa de Rebordosa tem na calha “investimentos em novos equipamentos que permitam rentabilizar a capacidade de produção, nomeadamente máquinas que permitam a redução do consumo energético”.

Contudo, salientou Mário Leite, a estratégia da empresa assenta sobretudo no “saber fazer, experiência e profissionalismo” que acredita estarem na base da notoriedade internacional conquistada, assim como no serviço ‘taylor made’ e ‘customer made’ que lhe permite “produzir qualquer modelo de cadeira, independentemente das quantidades”.

Para assinalar os 25 anos, a Fenabel lança hoje um novo logotipo e uma imagem renovada, cuja conceção e desenvolvimento estiveram a cargo da dupla de criadores italianos Davide Carlesi e Gian Luca Tonelli, da Area 44 Studio, que já é parceira da empresa no ‘design’ e desenvolvimento de novos produtos.

Segundo o presidente do conselho de administração, “este processo de ‘rebranding’ surge da necessidade de potenciar a identidade da marca num portfólio mais alargado de cadeiras, que coincide também com o novo catálogo, que será lançado em breve”: “A nova imagem da Fenabel pretende incorporar as novas parcerias com ‘designers’ portugueses e estrangeiros, uma aposta que temos estado a fazer e que será para continuar no futuro”, explicou Mário Leite.

Na cerimónia que hoje assinala o aniversário da empresa serão ainda entregues os prémios aos ‘designers’ vencedores do ‘Fenabel Design Challenge’, um concurso lançado em parceria com a Lisbon School of Design e cujo objetivo foi o desenho e produção de uma cadeira que simbolizasse os 25 anos da Fenabel.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje

Página inicial

Página inicial

BIRD-LISBOA-CAPA-d4e8542c1277f7c093f38ac1a96935540df9ef2a

Custo de vida em Lisboa aproxima-se de Berlim, Madrid e Barcelona

Outros conteúdos GMG
Fabricante portuguesa de cadeiras Fenabel aposta nos EUA e Canadá para crescer