Tecnologia

Facebook compra empresa que investiga controlo de computadores através da mente

(REUTERS/Dado Ruvic)
(REUTERS/Dado Ruvic)

O valor da operação deve situar-se entre os 500 e os 1.000 milhões de dólares.

A empresa norte-americana Facebook anunciou esta terça-feira que alcançou um acordo para adquirir a companhia CTRL-Labs que se dedica à investigação de tecnologia que permite controlar computadores através de sinais neurológicos.

O acordo de aquisição foi anunciado através das redes sociais pelo vice-presidente do departamento para Realidade Virtual e Avançada do Facebook, Andrew Bosworth, que não forneceu os valores que envolvem o negócio.

A estação de televisão norte-americana CNBC refere que o valor da operação deve situar-se entre os 500 e os 1.000 milhões de dólares.

“A visão que temos para este projeto é o desenvolvimento de uma pulseira que permita às pessoas controlarem os seus aparelhos como uma extensão natural do movimento”, disse Bosworth.

O vice-presidente para a Realidade Virtual da empresa Facebook afirmou que a CTRL-Labs, com sede em Nova Iorque, vai passar a integrar o departamento Facebook Reality Labs, que desenvolve, entre outras, as aplicações de “realidade avançada”.

De acordo com Andrew Bosworth, o projeto vai permitir desenvolver uma pulseira capaz de descodificar sinais elétricos emitidos pelos neurónios compreendidos pelo computador depois de “traduzidos em sinais digitais”.

A nova tecnologia vai ser capaz de “partilhar uma fotografia com um amigo” depois de efetuado um movimento impercetível ou “simplesmente” porque o cérebro ordena “a intenção” de realizar a operação, acrescentou o mesmo responsável.

O invento deve ser desenvolvido em breve e vai ser aplicado aos produtos de grande consumo.

A CRTL-Labs já trabalha no desenvolvimento deste tipo de pulseiras que — segundo o projeto — convertem sinais neurológicos em sinais digitais capazes de “controlar os aparelhos através da mente”, apesar da tecnologia estar ainda em fase de desenvolvimento.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O primeiro ministro, António Costa, fala aos jornalistas durante a conferência de imprensa realizada no final da reunião do Conselho de Ministros, no Palácio da Ajuda, em Lisboa, 04 de junho de 2020. MANUEL DE ALMEIDA / POOL/LUSA

Governo vê economia a crescer 4,3% em 2021 e desemprego nos 8,7%

A ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho, durante a conferência de imprensa após a reunião extraordinária da Comissão Permanente de Concertação Social por video-chamada, no Ministério da Economia, em Lisboa, 16 de março de 2020. RODRIGO ANTUNES/LUSA

Segunda fase do lay-off custa mais de 700 milhões de euros

Jorge Rocha de Matos, presidente da Fundação AIP. Foto: direitos reservados

Rocha de Matos: IVA devia ser de 6% em todos os eventos para ajudar o turismo

Facebook compra empresa que investiga controlo de computadores através da mente