Tecnologia

Facebook muda de imagem para ajudar utilizadores a distinguir produtos

Facebook
Foto: REUTERS/Stephen Lam

Mudança de imagem vai dar um aspeto diferente à empresa-mãe do Facebook, detentora de vários produtos.

Esta segunda-feira, a empresa dona do Facebook apresenta uma nova marca, com direito a uma imagem diferente. Responsável de marketing explica que a mudança quer ajudar os utilizadores a distinguir o Facebook enquanto empresa da rede social.

Numa comunicação assinada por Antonio Lucio, diretor de marketing do Facebook, a empresa recorda que, ao início, tudo começou com uma aplicação e hoje em dia a empresa já conta com vários produtos. “Está a ser apresentado um novo logótipo da empresa, para diferenciar a empresa Facebook da app do Facebook, que manterá a sua própria imagem”, anuncia o responsável, através de comunicado.

O novo logotipo do Facebook.

O novo logotipo do Facebook.

É ainda indicado que “a nova imagem da marca foi desenhada para permitir maior clareza”, marcada pelo uso de letras maiúsculas e uma “tipografia personalizada para criar uma distinção visual entre a empresa e a app”.

Ao longo destes 15 anos de vida, o Facebook foi crescendo, passando de rede social a uma empresa com vários produtos – a lista inclui alguns dos serviços mais conhecidos, como o Instagram, WhatsApp ou Messenger. Nos últimos anos, foi ainda acrescentado o Workplace, criado especificamente para uso de empresas, e o serviço de gadgets para chamadas de vídeo, Portal.

Em junho, a empresa já fez alterações às designações disponíveis nas aplicações, acrescentando as designações “from Facebook” nas apps. A empresa explica ainda que as mudanças arrancam em breve. “Durante as próximas semanas, começará a usar a nova marca nos seus produtos e materiais de marketing, incluindo um novo site da empresa”, é possível ler na comunicação.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
A ministra do Trabalho, Ana Mendes Godinho (D), e o secretário de Estado do Emprego, Miguel Cabrita (E). Fotografia: MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Salário mínimo de 635 euros? Dos 617 dos patrões aos 690 euros da CGTP

concertação

Governo sobe, sem acordo, salário mínimo até 635 euros em 2020

concertação

Governo sobe, sem acordo, salário mínimo até 635 euros em 2020

Outros conteúdos GMG
Facebook muda de imagem para ajudar utilizadores a distinguir produtos