media

Facebook reforça no futebol. Vai emitir Champions

FILE PHOTO: A picture illustration shows a Facebook logo reflected in a person's eye, in Zenica

Facebook tem vindo a apostar na compra de direitos de conteúdos desportivos. Agora junta Champions aos jogos de La Liga

O Facebook tem estado a reforçar na transmissão de conteúdos desportivos. A rede social fechou um acordo com a UEFA para a transmissão da Champions League (Liga dos Campeões) para a América Latina, depois de ter assegurado os jogos da La Liga em oito países asiáticos.

A rede fundada por Mark Zuckerberg adquiriu com a UEFA os direitos para transmitir 32 jogos em direto para as épocas 2018-2021 em vários países da América Latina. Jogos da Liga dos Campeões, bem como da Supertaça da Europa. O primeiro jogo foi o encontro da Supertaça entre o Real Madrid e Atlético de Madrid, ganho pelo Atlético por 4-2. O valor financeiro do acordo não foi divulgado.

O acordo junta-se ao já assegurado com La Liga que vai dar à rede social acesso à retransmissão de 380 jogos da liga espanhola para oito países asiáticos. Um acordo considerado “pioneiro” pela La Liga e que “abre uma nova era na retransmissão de eventos desportivos”. Os primeiros jogos começam a ser transmitidos já no próximo fim-de-semana.

Os utilizados da rede social no Afeganistão, Bangladesh, Butão, Índia, Nepal, Maldivas, Siri Lanka e Paquistão irão poder assistir a jogos das equipas espanholas de forma gratuita por três temporadas, a começar pela 218-2019. O valor do negócio não foi divulgado, mas o diário desportivo espanhol Marca avança que o negócio poderá representar um encaixe de 90 milhões de euros.

“A La Liga tem uma enorme presença global na nossa plataforma. A sua popularidade é especialmente visível no subcontinente indiano, por isso nos dá prazer fazer a cobertura para a nossa comunidade de seguidores nessa região e poder oferecer-lhes a retransmissão em direto dos jogos de La Liga de forma gratuita durante as próximas temporadas”, afirmou Peter Hutton, ex CEO da Eurosport e atual responsável de programação de eventos desportivos globais em direto do Facebook, citado pela agência Efe. “A La Liga é a sede de dois dos clubes desportivos com mais seguidores no Facebook”.

Facebook e outras tecnológicas têm vindo a comprar os direitos desportivos de várias modalidades, competindo diretamente com os operadores de televisão e de telecomunicações que têm usado este tipo de conteúdos para atrair e manter a sua base de clientes.

Nos Estados Unidos, a rede social está a pagar cerca de um milhão por jogo para transmitir 25 partidas de beisebol da Major League a nível mundial de forma gratuita, transmissão financiada por publicidade. No Reino Unido, a Amazon vai disponibilizar através do Prime um pacote de 20 jogos da Premier League. A Sky e a BT partilham os direitos para transmitir jogos da Liga Inglesa na televisão.

O ano passado o Facebook falhou a compra dos direitos da liga de críquete indiana com uma oferta de 610 milhões. La Liga é agora uma nova tentativa para dominar num mercado com 348 milhões de utilizadores, dos quais 241 milhões só na Índia, superando em número de utilizadores os Estados Unidos (240 milhões), posicionando este país asiático como o maior mercado da rede social e com capacidade para crescimento.

Na Índia população ultrapassou a barreira dos 1,3 mil milhões em 2017 e espera-se que atinja os 1,5 mil milhões até 2030. Este ano espera-se que 500 milhões de pessoas estejam ligadas à internet, país onde a internet móvel domina. Notícias dão conta que a Índia poderá ser o próximo país em que o Facebook planeia lançar o Watch, serviço de video on demand concorrente do YouTube e do Netflix, com programação original, o que poderá acontecer ainda este ano.

 

 

 

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O presidente do Novo Banco, António Ramalho, discursa na cerimónia de lançamento do Projeto de Divulgação Cultural do Novo Banco. Fotografia: MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Banca custou ao Estado mais 1,5 mil milhões de euros em 2019, agora ajude

coronavirus portugal antonio costa

Proibidos ajuntamentos com mais de cinco pessoas. Aeroportos encerrados

O primeiro-ministro, António Costa, fala aos jornalistas no final da reunião do Conselho de Ministros após a Assembleia da República ter aprovado o decreto do Presidente da República que prolonga o estado de emergência até ao final do dia 17 de abril para combater a pandemia da covid-19, no Palácio da Ajuda, em Lisboa, 2 de abril de 2020. 
 MÁRIO CRUZ/POOL/LUSA

Mapa de férias pode ser aprovado e afixado mais tarde do que o habitual

Facebook reforça no futebol. Vai emitir Champions